Um computador é muito mais do que um dispositivo tecnológico qualquer. Para a maior parte das pessoas, o PC é uma das principais ferramentas de trabalho. Além de ter uma participação fundamental na vida pessoal e nos momentos de lazer.

Por tudo isso, é bem comum que surjam dúvidas na hora de escolher um novo computador. Afinal, há vários fatores que precisam ser levados em consideração, tendo em vista o seu perfil de uso e, claro, o orçamento que você tem disponível para investir na nova máquina.

A seguir, compartilhamos uma série de dicas que irão ajudar na escolha do novo PC e, com certeza, evitarão que você tenha dor de cabeça mais adiante. Acompanhe!

Como escolher o computador certo para suas necessidades diárias?

Há muitos fatores a serem considerados na hora de escolher o computador ideal para você. (Fonte: GettyImages / Reprodução)Há muitos fatores a serem considerados na hora de escolher o computador ideal para você. (Fonte: GettyImages / Reprodução)Fonte:  GettyImages 

Existem muitas possibilidades de escolha no momento de optar por um computador que você precisa. O ideal é definir qual é o principal uso que você pretende destinar à sua nova máquina, para então começar a analisar alguns fatores específicos. Abaixo, apontamos alguns tipos de uso do dispositivo:

Computador para estudo

Se você deseja um dispositivo para ser usado prioritariamente em estudo, pode escolher um computador não tão potente – o que significa, na prática, economia. Afinal, você não vai necessitar de recursos tão avançados em seu equipamento.

Ainda assim, é importante considerar certos aspectos da máquina, como o tamanho da tela (o ideal é que seja entre 13” e 14”), a portabilidade (o ideal é que seja um notebook leve para ser carregado com facilidade), o espaço do HD (para um uso mais básico, sem acúmulo de arquivos pesados, um HD de 250 GB pode dar conta do recado) e a duração da bateria.

Computador para trabalho

Quem usa o computador para trabalhar, precisa de uma máquina que não o deixe na mão e seja fácil de ser carregada. (Fonte: GettyImages / Reprodução)Quem usa o computador para trabalhar, precisa de uma máquina que não o deixe na mão e seja fácil de ser carregada. (Fonte: GettyImages / Reprodução)Fonte:  GettyImages 

Hoje em dia, muita gente compra o computador pensando na utilização em home office, ou para levá-lo ao escritório. Na hora de escolher a sua máquina de trabalho, o primeiro ponto é observar qual será o seu principal uso: se você é um programador ou designer, por exemplo, certamente terá necessidades específicas, visto que o PC precisa ser mais robusto.

Mas para um uso geral, o importante é se atentar às principais especificações técnicas, como o processador, a memória RAM, o espaço de armazenamento e a placa gráfica. Caso não precise de aplicações mais pesadas (para jogos e edição), você pode optar com componentes mais leves.

Normalmente, as pessoas optam por um notebook para poder levá-lo a vários lugares. Assim, atente-se também ao peso, ao tamanho da tela e à duração da bateria. Mas, claro, o gosto pessoal pode ocasionar variações nestes aspectos.

Computador para designer e editor de vídeo

Os computadores usados para editar vídeos, ou seja, que empregam softwares de imagens, precisam trazer componentes mais robustos, que consigam rodar os aplicativos pesados sem tornar a máquina lenta.

O principal item a considerar aqui é o processador: nos computadores destinados à edição e renderização de vídeo, o indicado é optar por processadores com chips que ofereçam muitos núcleos, visto que poderão dividir a realização das tarefas em várias linhas de execução.

A memória RAM também é um elemento crucial. É nela que os vídeos serão armazenados. Como esses arquivos são pesados, o ideal é investir em uma memória RAM a partir de 16 GB.

Por fim, uma boa placa de vídeo irá fazer toda a diferença. Ter uma placa mãe dedicada à visualização dos clipes e vídeos vai acelerar o seu processo e trazer mais agilidade, o que é fundamental neste tipo de trabalho.

Computador gamer

Quem quer escolher um PC ou notebook para jogar precisa se atentar especialmente aos componentes, como:

  • placas de vídeo poderosas;
  • processadores rápidos;
  • memória RAM suficiente;
  • armazenamento rápido.

Verifique que estes principais pontos (placa de vídeo, processador, memória RAM e armazenamento) tenham os requisitos mínimos necessários para os jogos que você pretende jogar.

Outro ponto importante é saber se o computador irá ser atualizado ou expandido no futuro. Isso é relevante pois os jogos e os requisitos de hardware estão sempre evoluindo, e você certamente não deseja ter que trocar o seu equipamento muito rapidamente.

Por fim, lembre-se que os jogos exigem muito do hardware, o que vai fazer com que o seu computador aqueça mais do que o normal. Por isso, é importante que seu PC ou notebook gamer tenha um sistema de resfriamento adequado para evitar superaquecimento, com um bom esquema de ventilação.

O que vale mais a pena: montar um computador ou comprar um PC pronto?

Se você tem clareza das necessidades do seu uso e conhece bem os componentes, pode optar por montar a sua nova máquina. (Fonte: GettyImages / Reprodução)Se você tem clareza das necessidades do seu uso e conhece bem os componentes, pode optar por montar a sua nova máquina. (Fonte: GettyImages / Reprodução)Fonte:  GettyImages 

Muitos usuários têm essa dúvida quando começam a comparar os valores das duas opções. Em linhas gerais, você pode considerar o seguinte: se você conhece bem os componentes do computador, pode valer a pena montar o seu PC ou notebook. Mas se esse não é o caso, o mais garantido é já procurar comprar uma máquina pronta para evitar problemas no futuro por conta de escolhas equivocadas.

A personalização, aliás, costuma valer a pena também se você tem uma ideia clara do perfil do seu uso. Se você vai usar o computador para editar vídeos, por exemplo, pode optar por placas de áudio e vídeo que atendam melhor a sua demanda.

Quanto custa em média um computador completo?

Os valores dos computadores completos variam muito de acordo com seus componentes. (Fonte: GettyImages / Reprodução)Os valores dos computadores completos variam muito de acordo com seus componentes. (Fonte: GettyImages / Reprodução)Fonte:  GettyImages 

Esta é uma pergunta complexa e que não tem uma única resposta, pois vai depender principalmente da máquina escolhida, dos componentes que ele possui e das variações de preço – quando há componentes importados, por exemplo, há alterações de acordo com o câmbio do dólar.

Mas é possível estimar valores gerais, que serão alterados de acordo com o momento da aquisição. Um computador desktop simples, com uma configuração intermediária que permite navegar na internet, executar programas de textos e rodar jogos mais leves, pode ser encontrado no mercado por um preço médio de R$ 2,5 mil ou até menos. De acordo com os adicionais (como diferenças no processador, placa de vídeo, armazenamento, etc.), esse valor pode subir.

Já indo para a outra ponta, um computador gamer bom e completo, com alto nível de componentes e capaz de rodar jogos de alta complexidade, pode levar a um investimento de mais de R$ 8 mil. Isso irá variar de acordo com valores de placa mãe, processador e placas de vídeo mais potentes.

Por fim, quem precisa de uma máquina robusta para edição pesada de imagens vai realmente necessitar de um computador com um desempenho excepcional. Para se ter uma ideia, um Apple iMac M1, de 24 polegadas, Processador M1 da Apple com CPU 8-core e GPU 8-core, 8 GB RAM, 256 GB, custa cerca de R$ 15 mil em valores de 2024.

Quais componentes e características avaliar antes de comprar um PC?

É importante compreender a função de cada componente na hora de escolher o seu novo computador. (Fonte: GettyImages / Reprodução)É importante compreender a função de cada componente na hora de escolher o seu novo computador. (Fonte: GettyImages / Reprodução)Fonte:  GettyImages 

Nem sempre é fácil entender a função dos componentes de um computador. Porém, isso é fundamental na hora de tomar a decisão sobre qual máquina adquirir.

Dependendo da configuração do seu dispositivo, ele apresentará um desempenho diferente. Entenda a seguir para que serve cada uma das partes do seu novo computador:

Processador

O processador é o “cérebro” do seu computador, e vai comandar todas as atividades ocorridas nele.

Por isso, atente-se às características desse hardware, para que ele tenha condições de executar múltiplas tarefas ao mesmo tempo, tenha um bom nível de consumo energético e possua uma placa gráfica para o processamento e reprodução de imagens e vídeos.

Memória RAM

A memória RAM é uma tecnologia que permite o acesso aos arquivos armazenados no celular, PC ou notebook. Caso o uso principal que você faça do seu computador vá além de simplesmente navegar na web, é bom que ele tenha mais de 2 GB de memória RAM para assegurar que você tenha boa velocidade e desempenho geral do sistema.

Armazenamento

Basicamente, o armazenamento interno do seu computador se concentra em dois tipos de hardware: HD e SSD. Os dois armazenam os arquivos da sua máquina, mas com uma diferença: o primeiro costuma deixar o computador mais lento, enquanto o SSD usa formato de chip e disponibiliza os dados mais rapidamente.

Assim, o ideal é que você use os dois sistemas. Ao ter SSD instalado, você vai garantir que sua máquina seja mais rápida para desempenhar várias tarefas. Contudo, se sua demanda não for muito grande, só o HD já dá conta do recado.

Placa de vídeo

A placa de vídeo é um fator importante principalmente para quem faz uso de muitos recursos gráficos, como no caso dos games ou pessoas que fazem edição de vídeo e foto.

Existem dois tipos de placa de vídeo, as on-boardoff-board. As placas on-board são as que ficam embutidas na placa mãe, e não costumam ser tão potentes quanto as placas de vídeo externas off-board. O recomendado é ter pelo menos 1 GB de memória de vídeo.

Sistema operacional

Outro aspecto a ser avaliado é o sistema operacional. Quando você compra um computador que já vem com o sistema operacional de fábrica, irá ter uma boa economia.

Por exemplo: no sistema Windows você irá receber o seu computador já com o pacote Office, que pode ser bem caro caso seja adquirido separadamente. O mesmo vale para o sistema MacOS, da Apple.

Quais os principais erros ao comprar um computador?

Alguns aspectos devem ser analisados com atenção para evitar erros na hora da compra. (Fonte: GettyImages / Reprodução)Alguns aspectos devem ser analisados com atenção para evitar erros na hora da compra. (Fonte: GettyImages / Reprodução)Fonte:  GettyImages 

Comprar um computador ideal para as suas necessidades nem sempre é uma tarefa fácil. Há alguns erros mais comuns que são cometidos nessa hora – por isso, é bem importante se atentar ao que pode acontecer nesse momento. Confira a seguir os principais equívocos cometidos pelas pessoas:

Comprar peças incompatíveis entre si

Ao escolher os componentes de sua máquina, é relativamente comum que as pessoas não se atentem à compatibilidade entre elas – se a placa mãe, por exemplo, é compatível com o processador. Uma forma de driblar esse problema é escolher componentes que sejam da mesma plataforma.

Não observar o que vem no sistema operacional

O sistema operacional é o software crucial do seu computador, pois é ele que vai executar os seus programas. Só que alguns desses softwares são compatíveis com apenas um sistema operacional.

Sem se atentar a essa informação, você corre o risco de escolher seu computador pensando em utilizar principalmente um tipo de programa e depois não conseguir fazer isso.

Escolher sempre as opções mais baratas

Lembra daquela expressão de que o “barato sai caro”? Às vezes, investir um pouco mais no seu computador será a garantia de que ele terá mais potência para os usos que você precisa e que seu PC terá uma longevidade maiorPor isso, procure optar por marcas mais conhecidas e que tenham boas avaliações dos outros usuários.

Não comparar preços

Muita gente quando vai adquirir o computador, está tão ansiosa que compra na primeira loja que visita, ou então cai no papo sedutor de vendedores em lojas físicas. Hoje a concorrência é grande, então cogite sempre a possibilidade de que você ache o mesmo computador que quer em outra loja por valores mais acessíveis.

Curtiu esse guia de compra? Então siga acompanhando o TecMundo para obter as dicas mais completas sobre os computadores e o mundo da tecnologia em geral. Até mais!



Source link