O Tribunal de Apelações da Geórgia suspendeu na quarta-feira o caso de interferência eleitoral criminal contra o ex-presidente Donald J. Trump até que um painel de apelação pudesse resolver a questão de saber se o promotor distrital Fani T. Willis do condado de Fulton deveria ser desqualificado para processar o caso com base em um conflito de interesse.

Em um despacho de uma página, o tribunal declarou que qualquer movimento no nível do tribunal de primeira instância relativo ao Sr. Trump e oito outros réus que apelaram de uma decisão que permite à Sra. apelos.”

No início desta semana, o tribunal de apelação estabeleceu uma data provisória para as alegações orais, 4 de outubro. Especialistas jurídicos esperam que os recursos levem meses para serem resolvidos.

Esta é uma notícia em desenvolvimento. Volte para atualizações.