A Qualcomm está estudando a possibilidade de separar a produção de seus futuros processadores entre mais de uma fabricante. Quem confirmou a informação foi o próprio CEO da companhia, o brasileiro Cristiano Amon, durante uma conversa com a imprensa na Computex 2024.

De acordo com o executivo, a marca “considera seriamente” a mudança para diversificar a fabricação e não depender somente de uma fonte de entrega para seus semicondutores. Atualmente, a Qualcomm depende somente das linhas de produção da taiwanesa TSMC, a maior do mundo nesse segmento.

A novidade seria uma colaboração com a divisão de semicondutores da Samsung, que pode ficar responsável pela produção de uma parte do estoque de chips. Amon, entretanto, não forneceu qualquer detalhe sobre o assunto e nem explicou se negociações já estão em andamento.

Qualcomm e Samsung já trabalharam juntas antes

Caso a parceria com a Samsung seja realmente estabelecida, ela só deve valer para os chips lançados no final de 2025 — possivelmente chamados de Snapdragon 8 Gen 5, caso a atual nomenclatura continue valendo.

Isso porque o acordo de exclusividade com a TSMC ainda estará valendo para a produção da próxima geração, a Snapdragon 8 Gen 4.

Amon e outro lançamento da Qualcomm, o Snapdragon X Elite para notebooks.Amon e outro lançamento da Qualcomm, o Snapdragon X Elite para notebooks.Fonte:  Qualcomm 

Anteriormente, a Samsung já foi escolhida para fabricar parte dos chips da Qualcomm. A última experiência entre elas, entretanto, não foi tão positiva: problemas de superaquecimento no Snapdragon 8 Gen 1 fizeram a companhia voltar à exclusividade da antiga parceira.

Com a maior demanda, a evolução na fabricação de chips da Samsung nos últimos anos e a expansão do próprio portfólio da Qualcomm com o Snapdragon X, porém, esse cenário parece prestes a mudar. Até agora, a Samsung não se manifestou oficialmente sobre o assunto.



Source link