A Intel revelou, nesta segunda-feira (03), durante a Computex 2024, a nova microarquitetura dos núcleos de eficiência (e-cores) e núcleos de performance (p-cores) da família de chips Lunar Lake.

Enquanto os e-cores utilizam uma estrutura chamada de Skymont, os p-cores são o Lion Cove. Ao todo, são oito núcleos, sendo quatro de eficiência e quatro de performance.

Segundo a Intel, juntos das também novas unidades de processamento gráfico Xe 2, da NPU 4 (unidade de processamento neural) e IPU (unidade de processamento de imagem), as estruturas Skymont e Lion Cove trazem eficiência x86 “sem precedentes”.

IntelA Intel revelou os detalhes da família Meteor Lake na Computex 2024, em Taiwan. (Imagem: Intel/Divulgação)

Enquanto os e-cores têm o objetivo de aumentar a escalabilidade das operações do dispositivo e a capacidade VNNI (Vector Neural Network Instructions), os p-cores focam no aumento dos IPC (Instruções por ciclo). A unidade de medida define quantas operações o chip processa a cada ciclo de clock.

Aliás, o aumento de IPC é um dos principais avanços trazidos pelas novas microarquiteturas. O IPC de Skymont e Lion Cove estão com aumentos de dois dígitos na comparação com a estrutura Crestmont, da família Meteor Lake.

De acordo com a Intel, os processadores Meter Lake serão lançados em dispositivos em PCs com inteligência artificial a partir do terceiro trimestre de 2024.



Source link