A espera está quase acabando: na próxima quinta-feira (20), às 19h, Shadow of The Erdtree finalmente estreará no PC e consoles. Desde seu anúncio, a misteriosa DLC de Elden Ring manteve não apenas os fãs de souls-like, mas também boa parte dos jogadores atentos a qualquer evento da indústria. Após ser justificavelmente reconhecido como Jogo do Ano em 2023, no The Game Awards, o título marcou o segundo prêmio do tipo ao diretor Hidetaka Miyazaki — e tornou-se um dos RPGs mais icônicos da história.

Com tanta aclamação, não é surpresa que as expectativas para Shadow of The Erdtree estejam altíssimas. A expansão seguirá a abordagem já consagrada da FromSoftware, levando os jogadores a um mapa a parte da campanha principal — tal como em Dark Souls e Bloodborne. Na trama, o Maculado deverá seguir os passos de Miquella em uma terra desconhecida, à sombra da Térvore, enquanto conhece a história de um enigmático novo grupo de personagens.

https://www.youtube.com/watch?v=nbwj3LE4Mo

Para dar um gostinho do que vem por aí, vou compartilhar um pouco da minha experiência na nova DLC de Elden Ring, gentilmente cedida pela Bandai Namco ao Voxel — com o jogo vindo da galera da Nuuvem. Entretanto, fique tranquilo: adiante, tratarei apenas das primeiras impressões sobre a DLC, que não terão spoiler. A análise completa, com detalhes da história e dos inimigos, será publicada em breve. Fique ligado!

Acréscimos na medida e bom balanceamento

Até o momento, acumulo cerca de 15 horas muito bem aproveitadas de jogo no PC, sendo suficientes para ter derrotado seis chefes — incluindo três principais. Aqui, é importante destacar: utilizei um personagem de nível 180 e acesso a armas bastante potentes. Apesar da presumida facilidade esperada por ter itens melhores e uma boa build, fiquei muito satisfeito ao confirmar que Shadow of The Erdtree é realmente difícil. Tratando-se da FromSoftware, é claro, isso já é o esperado e pode ser considerado um elogio, de toda maneira. 

Isso porque mesmo com um personagem já avançado, a expansão desafia o jogador a explorar abordagens diferentes em cada um dos chefes. Ainda que você tenha configurado um conjunto poderoso de itens para uma situação, é muito provável que terá de fazer ajustes em outra, cedo ou tarde. Dessa maneira, o que segue importando é sempre a mecânica de combate, a criatividade nas escolhas e a perseverança para não desistir.

elden ringShadow of The Erdtree tem novas habilidades belíssimas!Fonte: FromSoftware

Nesse contexto, contudo, há também uma adição inédita e muito bem-vinda: um sistema a parte de níveis. Mantendo o elogiável padrão de acessibilidade por design, Shadow of The Erdtree traz duas novas características simplificadas, sendo uma responsável por melhorar a eficiência de combate do Maculado e outra para suas invocações. Cada uma concede bônus em porcentagem para os atributos-base do personagem, exigindo apenas o uso de itens coletáveis para subir de nível.

Além de nivelar jogadores que ainda não estejam tão fortes, a mudança também evita a necessidade de perder horas equipando um personagem para aproveitar a nova história — baita acerto da FromSoftware. E, caso você seja um fã purista, vale lembrar que Elden Ring vendeu mais de 25 milhões de cópias, mas apenas 38% dos maculados derrotaram os chefes necessários para acessar Shadow of The Erdtree. Ou seja: quem quiser jogar a DLC ainda terá que se esforçar, não se preocupe.

Trama intrigante e fácil de acompanhar

E por falar em história, sem spoilers, fiquei bastante surpreso (e contente) ao perceber que a trama de Shadow of The Erdtree é muito tranquila de acompanhar — arrisco dizer até mesmo para quem nem sequer finalizou a campanha principal. Isso se dá pela disposição da narrativa, inicialmente ligada às cruzes de Miquella: se você achou uma, está no caminho certo. Em cada uma delas, você encontra parte dos seguidores do deus-herói, que te contextualizam do próximo passo e até deixam bilhetes. A partir daí, basta explorar até a próxima parada.

Elden RingCruz de Miquella guia os jogadores durante Shadow of the Erdtree.Fonte: FromSoftware

Naturalmente, o design da narrativa ainda supõe que o jogador vá preencher certas lacunas deixadas propositalmente, além de sempre expandir alguns conceitos através das descrições de itens. Em Shadow of The Erdtree, há camadas sobrepostas de mistério, que é cativante desde a imediata superfície — afinal, estamos seguindo os passos de um deus que literalmente está se desfazendo em pedaços!

E a influência dos jogadores na percepção da trama vai além da mera interpretação, já que a DLC oferece algumas escolhas que mudam como os personagens interagem entre si. Nesse sentido, vale ficar atento, pois uma decisão errada pode significar a morte de um dos guerreiros, que poderia te ajudar em batalhas importantes.

Terras ricas e convidativas

Bom, se parte da diversão é explorar e retornar a pontos anteriores para conferir mais da história, o design do mundo de Shadow of The Erdtree precisa valer a pena — e como vale! Embora o motor gráfico não tenha recebido melhorias significativas, a ambientação da DLC está definitivamente mais rica, com mais detalhes e vida do que em Elden Ring. Há uma variedade louvável de animais silvestres, criaturas estranhas e vistas para conferir.

Nessa expansão, senti que a progressão de mundo aberto parece mais fluída e cadenciada, também. Há inimigos rondando, sim, mas posicionados de maneira em que, a certa distância deles, é possível ter paz — algo que fez falta em Dark Souls 2 SOTFS. Em determinados momentos, foi possível sentir uma espécie de nostalgia que só a solitude pacífica de Shadow of The Colossus oferece. É realmente impressionante: das catacumbas aos montes rochosos, há um capricho em cada canto.

Shadow of The ErdtreeShadow of the Erdtree tem visuais impressionantes!Fonte: FromSoftware

Mas apesar do encanto, ainda estamos falando da FromSoftware e, é claro, temos o retorno de trechos de “pântanos venenosos”. Embora estejam longe de serem meus favoritos, os cenários afetados por males como a podridão escarlate já são marca registrada do estúdio, e aqui servem bem para acelerar o ritmo da jogatina.

Além da beleza e da adrenalina da exploração, os jogadores curiosos também serão recompensados com novos itens, armas, feitiços e armaduras. É costumeiro que os equipamentos nas DLCs da FromSoftware muito mais fortes, e aqui não é diferente. Até o momento, o destaque fica para a besta de repetição, que simplesmente é muito divertida.

Batalhas cinemáticas de tirar o fôlego

Admitidamente fã da FromSoftware, eu já deveria ter me acostumado com as tradicionais batalhas épicas em cada jogo. Em Shadow of The Erdtree, contudo, preciso destacar a brilhante trilha sonora que segue excelente e engradece qualquer combate. Durante uma luta contra um dos chefes, que explora muito bem os elementos naturais, fiquei surpreso a fluidez ímpar nos movimentos. O estúdio já provou que é capaz de representar embates de escala, mas aqui lembra que também sabe caprichar em arenas menores, com visuais intensos e cinemáticos.

Elden RingBatalhas de Shadow of The Erdree impressionam na trilha sonora e nos visuais.Fonte: FromSoftware

Tratando de arenas, nem todas são tão elaboradas, que por vezes adotam apenas à estética de uma masmorra comum. Entretanto, esses casos são mais exceções, já que as batalhas maiores costumam ter sua própria identidade. Há um exemplo, para o pavor dos aracnofóbicos, que envolve uma enorme mulher-escorpião-centopeia — tenso né? Seria mais, se não fosse a ambientação rosada e com borboletas coloridas para todo lado. É um colírio de grande estímulo para os olhos, ainda que seja horripilante.

Shadow of the Erdtree é um exemplo de DLC

Enquanto tantos outros estúdios insistem em tratar DLCs como uma forma de consertar jogos com problemas ou pouco conteúdo no lançamento, a FromSoftware resgata bem o conceito de “expansão” e mantém sua tradição de qualidade. Shadow of the Erdtree adiciona dezenas de horas de jogabilidade ao já riquíssimo Elden Ring. Mais do que um presente aos fãs, o lançamento serve de exemplo em um momento tão complexo da indústria de jogos.

Até aqui, é tudo que podemos avaliar sem arriscar um spoiler! Em breve, o publicaremos a análise completa aqui no Voxel, trazendo detalhes sobre a trama, incluindo as batalhas contra os chefes e mais!

Fique de olho e comente sua opinião nas redes sociais do Voxel!



Source link