De acordo com um novo estudo publicado na revista científica The Astronomical Journal, uma equipe internacional de cientistas afirma que alguns dados sugerem a descoberta de um sistema planetário em torno de uma estrela binária. Eles encontraram um planeta classificado como mini-Netuno, localizado na zona habitável identificada na região. Contudo, essa descoberta também apresenta alguns mistérios.

O planeta descoberto foi nomeado TOI 4633 c, pois está localizado no sistema TOI 4633 e os investigadores afirmam que ele é um tipo de corpo celeste peculiar. Além de ser um mini-Netuno, o objeto cósmico possui uma órbita de 272 dias ao redor de uma das estrelas do sistema binário — a órbita é um pouco semelhante à da Terra.

Em uma publicação da Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço dos Estados Unidos (NASA), os cientistas afirmam que as órbitas das estrelas, do mini-Netuno e de um possível outro planeta na região são estranhas. Por isso, eles estão intrigados com o modo de formação desses corpos celestes. Na verdade, os pesquisadores apontam que o sistema apresenta diversas propriedades intrigantes que continuam sendo um mistério.

“Um sistema chamado TOI 4633 parece verdadeiramente estranho: um tipo misterioso de planeta conhecido como ‘mini-Netuno’ traça uma órbita de 272 dias semelhante à da Terra em torno de uma das duas estrelas presas em seu próprio abraço orbital. Mas as órbitas estelares, e as do mini-Netuno e de um possível planeta irmão, estão levantando questões sobre como os sistemas planetários se formam — e se tais arranjos podem permanecer estáveis ao longo do tempo”, é descrito em um comunicado oficial da NASA.

Planeta mini-Netuno e sistema binário

O planeta foi detectado a partir dos dados coletados pelo Satélite de Pesquisa de Exoplanetas em Trânsito (TESS). Os cientistas sugerem que ele está a uma distância da estrela que possibilitaria a formação de água líquida em sua superfície. O mistério por trás desse corpo celeste é que ele é o único planeta em trânsito que leva 272 dias para completar a órbita. Cerca de 175 desses objetos cósmicos apresentam órbitas com mais de 100 dias, enquanto apenas 40 completam seu giro orbital em mais de 250 dias.

A ilustração apresenta um conceito do visual do planeta mini-Netuno, TOI 4633 c, em seu sistema estelar binário.A ilustração apresenta um conceito do visual do planeta mini-Netuno, TOI 4633 c, em seu sistema estelar binário.Fonte:  NASA / Ed Bell for Simons Foundation 

Apesar de estar a uma distância favorável para a formação de água líquida, é possível que esse não seja o caso de TOI 4633 c, pois provavelmente ele possui uma atmosfera densa, semelhante à de Netuno. Outros dados indicam que o planeta pode ter um ‘irmão’ que completa a órbita em apenas 34 dias. O objetivo dos cientistas é aprofundar a investigação a fim de alcançar uma melhor compreensão sobre a descoberta.

“Uma investigação mais aprofundada deste sistema também pode ser importante para a compreensão de sistemas estelares binários, ou pares de estrelas que orbitam entre si. Uma estrela companheira, neste caso, orbita a estrela primária em apenas 230 anos, permitindo que elas se aproximem uma da outra pelos padrões interestelares. A órbita mútua de formato oval e a aproximação das estrelas, juntamente com um planeta em trânsito numa longa órbita em torno de uma das estrelas, fazem deste um sistema notável”, a NASA acrescenta.

Gostou do conteúdo? Então, fique por dentro de mais notícias como essa aqui TecMundo. Se desejar, aproveite para descobrir como Urano e Netuno são mais diferentes do que pensávamos.



Source link