O Banco Central do Brasil confirmou nesta quinta-feira (4) detalhes sobre o lançamento da aguardada forma de pagamento Pix por aproximação. O recurso tem previsão de lançamento para o final de fevereiro de 2025.

Com a função, usuários poderão fazer pagamentos via Pix sem precisar acessar o aplicativo de uma instituição financeira. Usando uma carteira digital, basta fazer a aproximação por um aparelho compatível, como um smartphone ou smartwatch com NFC, e ter realizado a autorização prévia para transações.

Além disso, o pagamento em sites também será facilitado: o cliente não precisará mais sair do ambiente da loja para fazer uma transação, já que o pagamento será executado no próprio site.

Pagamentos por aproximação vão agilizar ainda mais as operações.Pagamentos por aproximação vão agilizar ainda mais as operações.Fonte:  GettyImages 

Os primeiros testes com essa tecnologia começam em novembro deste ano. A implementação dessa novidade é possível graças às novas regulamentações da plataforma Open Finance, que unifica informações de cada brasileiro envolvendo produtos bancários, investimentos, capitalização e outras ferramentas financeiras.

Open Finance e o futuro do dinheiro no Brasil

Segundo a instituição, a chegada de tecnologias como essa por aproximação significa uma “simplificação na jornada de pagamento”. O Pix é o meio de pagamento mais usado no Brasil, já superado operações somadas com cartões de crédito e débito no país.

Além dessa novidade, as novas regras do Open Finance permitirão a ampliação de instituições que farão parte desse ecossistema, incluindo até operadores de câmbio, e estabelecer a estrutura definitiva desse serviço.

Na prática, a ideia do Banco Central e do Conselho Monetário Nacional é abrir espaço para a construção de superapps pelas instituições de grande porte, como bancos e outros serviços de grande base de clientes. O Itáu, por exemplo, confirmou recentemente a intenção de unificar apps em uma só ferramenta.



Source link