Antes de Vingadores se tornarem o que são, um dos grupos mais famosos da Marvel com certeza era X-Men. O grupo de mutantes encabeçados pelo Doutor Xavier era tão amado que recebeu série de TV, filmes, bonecos e jogos de videogame.

Com o sucesso recente do desenho X-Men ’97, decidimos fazer esse ranking para descobrirmos quais os mais interessantes e os menos jogos da série. Aqui estão nossos critérios para o ranking dos melhores e piores jogos de X-Men:

  • As notas apresentadas são baseadas no agregador de notas Metacritic e GameRankings. Se o título foi lançado para mais de uma plataforma, pegaremos as notas de cada uma das versões e faremos uma média aritmética.
  • Não consideramos versões de portáteis e mobile, mas exclusivos foram considerados.
  • Só entraram na lista jogos dos X-Men e do Wolverine.
  • Se você tem uma opinião diferente, só deixar sua lista aí nos comentários do YouTube que iremos ler tudo!

Os piores jogos de X-Men

5) X2: Wolverine’s Revenge (2003) – 58,25

  • PlayStation 2, Xbox, GameCube, PC

Começamos com X2: Wolverine’s Revenge, game lançado em 2003 e que tem foco o baixinho pistola, Wolverine. Nesse beat’em up de ação em três dimensões, acompanhamos o herói em uma corrida contra o tempo: ele precisa invadir a instalação da Arma X e conseguir um antidoto para o curar do vírus Shiva, que pode o matar.

Junto da porradaria desenfreada, como típico do gênero, o game conta com diversas mecânicas de stealth inspiradas em Metal Gear Solid e em alguns jogos do Homem-Aranha, ativando os sentidos aguçados do herói, vendo a localização dos inimigos e facilitando no abate sorrateiro. E além de combater inimigos comuns com suas garras retrativas, Wolverine também enfrenta diversos vilões conhecidos, como Magneto, Dente de Sabre e Fanático. Uma curiosidade é que, assim como nos filmes, Patrick Stewart dá voz ao Professor Xavier, enquanto Logan é interpretado por Mark Hamill, o nosso amado Luke Skywalker.

Acontece que nem a força conseguiu evitar que esse jogo fosse duramente criticado. Entre as principais reclamações, temos mecânicas de furtividade ruins, visuais sem graça, o péssimo ritmo, falta de pontos de controle e uma dificuldade alta e imperdoável. Ele também recebeu alguns elogios que englobam homenagens aos quadrinhos, o combate e os poderes do protagonista, mas na hora de colocar na balança, vocês já sabem. Sua nota é 58,25.

 

4) X-Men: Wolverine’s Rage (2001) – 56

Em quarto lugar, outro jogo protagonizado pelo homem conhecido como Arma X. X-Men: Wolverine’s Rage é um exclusivo de Game Boy Color que tem como enredo Wolverine destinado a acabar com os planos de Lady Letal, essa que está criando uma máquina capaz de derreter o esqueleto de adamantium de Logan.

Na parte da gameplay, ele é uma aventura side-scrolling em que devemos acabar com todos os adversários do caminho, escapar de armadilhas e fazer diversas pontuações, tudo isso dentro de um tempo limite. Entre os chefões, temos Cyber e a própria Lady Letal.

As críticas ficaram para a gameplay extremamente repetitiva, a linearidade e chefões repetidos, com os elogios ficando para os visuais de suas fases. X-Men: Wolverine’s Rage ficou com 56 de nota.

 

3) X-Men: The Official Game (2006) – 51,75

  • PC, PS2, GameCube, Xbox, Xbox 360

O game que ficou em terceiro foi X-Men: The Official Game, lançado em 2006. O jogo, assim como o primeiro citado nesse vídeo, é um beat’em up de ação em três dimensões que cobre os eventos dos filmes X2 e X-Men: The Last Stand, seguindo três membros da Mansão X, Homem de Gelo, Noturno e Wolverine, cada um com jogabilidades diferentes que vão se alternando entre as mais de 25 fases.

A história foi escrita por Zak Penn, roteirista dos longas, e por Chris Claremont, famoso quadrinista responsável por Uncanny X-Men durante 16 anos. Junto a isso, os atores dos filmes reprisaram seus papéis, como Hugh Jackman, Alan Cumming, Shawn Ashmore, Patrick Stewart, Tyler Mane e Eric Dane.

Porém, esse elenco estrelado não ajudou na performance desse game. Enquanto elogios ficaram para a variedade dos personagens jogáveis, os atores e alguns visuais, os analistas não gostaram da gameplay beat’em up de ficar esmurrando um botão, as péssimas cutscenes e diversos bugs e glitches. Sua nota é 51,75.

2) X-Men: Mutant Wars (2000) – 49,5

E vamos para mais um exclusivo de portátil. X-Men: Mutant Wars, lançado em 2000 para o Game Boy Color, é um beat ’em up side-scrolling em que podemos controlar Wolverine, Ciclope, Homem de Gelo, Gambit e Tempestade em uma missão para acabar com os planos do Magneto e salvar o mundo.

É possível mudar o personagem quando quiser e eles possuem habilidades únicas. Em batalhas com chefões, caso a barra de energia de um deles se esgote, não será possível usá-lo novamente. Entre os vilões disponíveis, temos  Dente de Sabre, Mística e Magneto.

Ainda que Mutant Wars tenha ótimas ideias, a execução foi péssima. Os inimigos reagem igual, os protagonistas têm poucos ataques, há diversos poderes inúteis e ele é fácil demais. Sua nota é 49,9.

1) X-Men: Destiny (2011) – 44,3

PlayStation 3, Nintendo Wii, Xbox 360

Finalmente chegamos ao pior game da lista e, por acaso, o mais recente também. X-Men: Destiny, lançado em 2011, é uma mistura de action RPG com beat’em up 3D inspirado na série de quadrinhos X-Men: Legacy que coloca o jogador no controle de um dos três novos mutantes criados especificamente para o título: Aima Yoshida, filha do Solaris, Adrian Luca, filho do líder da organização paramilitar Purifiers, e Grant Alexander, um jogador de futebol americano universitário que descobre ser um mutante.

O game foge da linearidade, dando ao player liberdade para escolher o caminho que quer seguir na gameplay. Entre essas escolhas, temos se juntar aos X-Men ou a Irmandade de Mutantes, com essa decisão afetando diretamente o desenvolvimento da trama.

Obviamente, esse jogo foi um fracasso de crítica. Os inimigos são completamente burros, o combate é tedioso, os visuais horrorosos e as escolhas causam nenhum impacto no desenvolvimento da história. Ele levou a medalha de ouro que nenhum jogo gosta de receber. Sua nota é 44,3.

Melhores jogos de X-Men

5) X-Men vs. Street Fighter (1996) – 73

  • PlayStation 1, Sega Saturn

Começamos os melhores com um game de luta. X-Men vs. Street Fighter foi lançado em 1996 para os arcades e, um ano depois, chegou ao Sega Saturn. O game coloca os mutantes da Marvel de frente com Ryu e sua turminha, sendo esse o primeiro jogo da série que viria a ser conhecida como Marvel vs Capcom.

Ele conta com 17 personagens, sendo 8 deles mutantes, como Ciclope, Gambit, Magneto, Tempestade e, claro, Wolverine. O sistema dele é o clássico tag, ou seja, os jogadores escolhem dois personagens e pode alterar entre eles durante o combate. Caso a vida de um deles acabe, o outro assume e perde quem tiver seus dois heróis derrotados.

O game foi muito elogiado no Sega Saturn por seu sistema de tag, sua fidelidade em relação a do arcade, os lindos visuais, a performance e os controles responsivos. A nota dele seria mais alta, se não fosse a versão do PlayStation One. Por quê? Pelas restrições técnicas que mudaram bastante o jogo, como a retirada do sistema de tag e os slowdowns. O que era pra ser um dos principais jogos da lista acabou ficando em quinto, com 73 de nota.

4) X-Men: Mutant Academy (2000) – 75

Em quarto, temos X-Men: Mutant Academy, lançado em 2000 exclusivamente para o PlayStation One. Ele também é um jogo de luta, usando o esquema de seis botões, assim como Street Fighter, mas possue modelos em 3D.

Ele traz dez personagens no total, sendo 4 deles chefões desbloqueáveis. O elenco conta com personagens dos quadrinhos e do filme X-Men, lançado naquele mesmo ano. Entre eles, temos Fera, Fenix, Magneto e Ciclope.

O título recebeu diversos elogios por sua IA inimiga e seus gráficos, mas recebeu críticas por ser parecido até demais com jogos de luta da Capcom, como o próprio Street Fighter. Ele ficou com 75 de nota.

 

3) X-Men: Mutant Apocalypse (1994) – 76

Entramos no top 3! Levando a medalha de bronze, temos X-Men: Mutant Apocalypse, game de ação lançado para o Super Nintendo em 1994. O game conta com 5 mutantes diferentes que tem como objetivo deter o vilão mais amado dessa turminha, Magneto.

O jogador pode escolher a ordem das fases, optando por qual personagem quer controlar primeiro: Ciclope, Fera, Gambit, Psylocke e Wolverine. Cada um deles deve passar por três fases exclusivas e derrotar um chefão. Se isso tá te lembrando Mega Man, é meio que de propósito, já que o produtor do título é Tokuro Fujiwara, produtor principal da franquia do robô azul.

Ainda que ele possa ser meio repetitivo, ele foi elogiado pelo tamanho das fases, sua dificuldade balanceada, belos gráficos, boa trilha sonora e gameplay consistente. Ele ficou com 76 de nota.

2) X-Men Legends (2004) – 80,6

  • GameCube, PlayStation 2, Xbox

Quem leva a medalha de prata é X-Men Legends, lançado em 2004. Esse action RPG desenvolvido pela Raven Software, a mesma de Call of Duty, acompanha a jovem Magma, que está aprendendo a controlar seus poderes na Mansão X. Tudo muda quando Magneto planeja cobrir a Terra com escuridão.

Mesmo que a trama siga Magma, o jogador pode montar uma equipe com quatro mutantes para passar pelas mais diversas fases. Ele possui um modo cooperativo para até 4 jogadores, mas pode ser totalmente jogado sozinho. Cada um dos 14 personagens disponíveis possuem habilidades especiais e combinações de poderes para fazerem combos nos inimigos.

O jogo foi muito bem recebido pela crítica especializada, recebendo elogios para seus visuais cel-shading que lembram quadrinhos, seus elementos de RPG, os poderes dos personagens e o combate corpo-a-corpo, mas recebeu algumas críticas pela IA aliada e pelo trabalho de voz. Legends ficou com 80,6 de nota.

1) X-Men Legends II: Rise of Apocalypse (2005) – 82

  • GameCube, PlayStation 2, Xbox, PC

Em primeiríssimo lugar, a continuação do game anterior. X-Men Legends II: Rise of Apocalypse foi lançado em 2005 e coloca os X-Men para trabalharem juntos da Irmandade de Mutantes por conta de um mal maior, o temido Apocalypse, que quer conquistas a cidade de Nova Iorque.

O título segue a mesma base do original, mas expande seu plantel para 18 personagens jogável e traz um cooperativo online e um modo new game plus, que permite recomeçar a história com todas as melhorias feitas na jogatina anterior.

Ele foi muito elogiado por conta de seu elenco de personagens, ambientes destrutíveis, visuais melhorados, modo multiplayer, conteúdos desbloqueáveis, história e sistema de upgrades automáticos, mas criticado pela frequência e duração de seus loadings, menus confusos e falta de variação. Ele leva a medalha de ouro com 82 de nota.

E aí, qual o seu jogo favorito dos X-Men? Comente lá no YouTube do Voxel!



Source link