Por Francisco Forbes.

A micromobilidade elétrica, incluindo veículos como patinetes, bicicletas e scooters, tem se destacado como uma solução inovadora para os desafios do transporte urbano. Embora essa forma de mobilidade tenha enfrentado obstáculos que levaram ao seu declínio temporário, a introdução de tecnologias de monitoramento e controle de última geração promete transformar o cenário, garantindo maior segurança e eficiência tanto para os usuários quanto para os gestores públicos.

A tecnologia de monitoramento em tempo real é um dos pilares dessa nova era da micromobilidade. Utilizando sensores avançados e conectividade moderna, cada veículo compartilhado é continuamente monitorado.

Isso permite o acompanhamento instantâneo da localização, estado e uso de cada unidade. A capacidade de rastreamento em tempo real não só proporciona segurança aos usuários, mas também permite uma gestão de frota mais eficiente e responsiva.

WooshNa micromobilidade é possível monitorar a velocidade, os trajetos percorridos e o comportamento dos condutores de patinetes, bicicletas e scooters.

A segurança dos usuários é uma prioridade. Com a telemetria de parâmetros, é possível monitorar a velocidade, os trajetos percorridos e o comportamento dos condutores. Em caso de comportamentos arriscados, como velocidade excessiva ou manobras perigosas, o sistema envia alertas instantâneos, permitindo intervenções rápidas para evitar acidentes.

Além disso, os veículos estão equipados com sistemas de auto-diagnóstico que identificam falhas mecânicas ou elétricas, acionando manutenções preventivas e corretivas de maneira proativa. 

Para os governos municipais, essa tecnologia oferece um novo nível de controle e transparência.

O monitoramento em tempo real permite uma visão abrangente da distribuição e uso dos veículos pela cidade, facilitando a integração com os sistemas de transporte público e ajudando a descongestionar áreas críticas. Além disso, os dados coletados podem informar políticas públicas mais eficazes, promovendo um ambiente urbano mais sustentável e acessível.

Outro aspecto crucial é a segurança pública. Os sistemas de monitoramento ajudam a prevenir roubos e vandalismo, uma vez que cada veículo pode ser desativado remotamente em caso de uso não autorizado ou movimentação suspeita. Essa capacidade de resposta rápida não só protege o investimento em infraestrutura de mobilidade, mas também contribui para a ordem e segurança nas vias públicas.

Ao comparar veículos próprios sem monitoramento e controle com veículos monitorados e controlados de acordo com regras estabelecidas pelos órgãos reguladores, fica evidente asuperioridade do segundo modelo. Veículos próprios sem monitoramento sofrem com a falta de dados em tempo real, dificultando a manutenção preventiva e a gestão eficiente.

A ausência de controle pode resultar em uso inadequado, acidentes e menor segurança tanto para o usuário quanto para a comunidade. Em contrapartida, veículos monitorados e controlados oferecem um nível de segurança significativamente maior.

O monitoramento constante e a telemetria de parâmetros permitem identificar e corrigir problemas antes que se tornem críticos. A integração com as normas regulatórias garante que os veículos operem dentro de padrões de segurança rigorosos, proporcionando tranquilidade para os usuários e autoridades.

A difusão e aprimoramento dessas tecnologias transforma a micromobilidade em uma opção viável e segura. Essas inovações respeitam as necessidades dos usuários e das autoridades municipais, promovendo uma convivência harmoniosa no espaço urbano.

A reintrodução de veículos de micromobilidade com essa abordagem tecnológica avançada está pronta para revolucionar a maneira como nos movemos pelas cidades, contribuindo para um futuro mais conectado, seguro e sustentável.

****

Francisco Forbes é CEO da Whoosh BR, multinacional líder em micromobilidade que promete restabelecer as patinetes elétricas como um meio de transporte no país. Fundador da Infracommerce e Seed Digital. Foi diretor da Hyperloop Transportation Technologies (US), é investidor e professor.



Source link