Durante a abertura do I/O 2024, a Google fez uma demonstração de uma versão baseada em IA generativa do joguinho de corrida de dinossauro integrado ao Chrome. A abertura do evento contou com uma exibição divertida e peculiar, como ocorre usualmente e a empresa não perdeu a oportunidade de fazer demonstrações de recursos baseados em inteligência artificial.

O jogo do Dino em versão de IA foi chamado de “GenDino”, e permitia substituir o dinossauro T-Rex, além dos obstáculos e do cenário padrão do jogo. Para isso, bastava o usuário utilizar a IA para gerar novos elementos no game. Havia ainda algumas combinações pré-programadas que os usuários podiam experimentar e alternar ao pressionar o botão “Estou com sorte”.

GenDino permitia substituir elementos da versão original do joguinho de dinossauro do Chrome. (Imagem: Google/Reprodução)GenDino permitia substituir elementos da versão original do joguinho de dinossauro do Chrome. (Imagem: Google/Reprodução)Fonte:  Google/Reprodução 

Infelizmente, o GenDino só ficou no ar por poucos minutos, sendo que, aparentemente, muitos usuários nem conseguiram testá-lo a partir de uma configuração personalizada. O site Android Authority informou que foi exibida uma mensagem que dizia “não é possível gerar no momento – o modelo está ocupado”.

Isso deve ter ocorrido devido ao alto número de acessos durante a demonstração do game. Por isso, muitos testes só foram possíveis com os modelos pré-programados.

O GenDino ficou no ar por poucos minutos e não se sabe se a Google deve liberar o game novamente. (Imagem: Google/Reprodução)O GenDino ficou no ar por poucos minutos e não se sabe se a Google deve liberar o game novamente. (Imagem: Google/Reprodução)Fonte:  Google/Reprodução 

Seguindo a tendência em IA

Não é difícil de imaginar que o I/O 2024 tem foco em recursos baseados em IA. Hoje (14), a empresa anunciou o Project Astra, uma inteligência artificial capaz de identificar e lembrar de objetos ao redor do usuário para fornecer respostas mais completas e precisas. Para isso, o software vai utilizar a câmera do celular.

O recurso se parece com uma funcionalidade de memória que será liberada em breve para os usuários pagos do ChatGPT em alguns países. O objetivo da função é armazenar todo tipo de informação sobre o usuário, a fim de que a IA possa oferecer respostas mais completas, precisas e naturais.



Source link