Acreditando que estava ajudando o ator Arnold Schwarzenneger a se manter em um suposto momento de dificuldade financeira, uma aposentada de 74 anos perdeu mais de R$ 238 mil ao fazer transferências para quem a enganou. O caso teve início em 2020, mas os detalhes foram revelados apenas agora.

Conforme matéria do UOL na terça-feira (02), a vítima, que mora no litoral de São Paulo, foi procurada por alguém que se passava pelo astro de Hollywood por meio das redes sociais. Durante a conversa, a pessoa disse a ela que precisava de dinheiro para se manter e pediu ajuda.

Schwarzenegger também se aventurou pela política, sendo eleito governador da Califórnia. (Imagem: Getty Images)Schwarzenegger também se aventurou pela política, sendo eleito governador da Califórnia. (Imagem: Getty Images)Fonte:  Getty Images/Reprodução 

Para convencer a vítima, o suposto ator se comunicava em inglês, enquanto a mulher utilizava ferramentas de tradução para entender as mensagens. Além disso, prometeu que devolveria a quantia emprestada, pagando o valor em dólar como forma de gratidão assim que recebesse uma alta quantia à qual teria direito.

Sensibilizada com a história do falso Schwarzenegger, a idosa decidiu ajudá-lo. Para levantar o dinheiro solicitado, vendeu o carro e fez empréstimos, arrecadando um total de R$ 238,5 mil transferidos via Pix para contas bancárias de 12 pessoas, entre novembro de 2020 e junho de 2022.

Tentando recuperar o dinheiro

Enquanto aguardava a devolução do dinheiro, após a promessa de quem se passava pelo também fisiculturista e político nascido na Áustria, a vítima comprou um imóvel em março de 2022. Mas como a quantia nunca foi paga, ela e o marido precisaram deixar a casa nova.

Desde então, a aposentada tenta recuperar o dinheiro por meio da justiça. Ela processou todas as 13 pessoas que receberam as transferências, porém recebeu de volta somente R$ 15 mil até o momento de uma delas, após acordo extrajudicial, conforme O Globo.

Em entrevista ao jornal, a advogada da idosa comentou que ainda não se sabe se os destinatários dos pagamentos são os responsáveis pelo golpe. A defesa também sugeriu que os autores da fraude possuíam informações da sua cliente, sabendo, por exemplo, da sua paixão pelo protagonista da franquia O Exterminador do Futuro.



Source link