Imagem de: Geek Girl terá segunda temporada na Netflix?

Imagem: Divulgação/Netflix

Lançada no dia 30 de maio na Netflix, Geek Girl conta a história de Harriet (Emily Carey), uma jovem desajeitada que sempre teve problemas para se encaixar. Sua vida muda quando ela é descoberta por uma agência de modelos e passa a entender que seu destino pode envolver aceitar que é diferente de outras pessoas.

Os 10 primeiros episódios já disponíveis no streaming não contam a história completa da personagem, que nasceu nos livros escritos pela autora britânica Holly Smale. Publicados entre 2013 e 2017, os seis volumes trazem muitas tramas não contadas — mas será que a Netflix está disposta a trazê-las para seu público?

Geek Girl terá segunda temporada?

Apesar de a plataforma ter um rico material à disposição de seu roteiristas, até o momento o destino da versão adaptada de Geek Girl segue em aberto. No entanto, quem gostou da série não precisa se desesperar, já que esse é um comportamento normal da empresa e não um sinal de que há problemas à vista.

Enquanto no passado a Netflix costumava confirmar várias temporadas de suas produções antes mesmo de elas serem disponibilizadas ao público, em tempos recentes ela tem sido mais cautelosa. Com exceção de nomes famosos como Bridgerton, a empresa tem decidido ano a ano quais de seus investimentos merecem receber novas levas de episódio.

É nesse espaço que Geek Girl se encaixa atualmente: a produção de novos capítulos deve depender dos resultados que ela vai trazer para o streaming, e as perspectivas são positivas no momento. Segundo a empresa, o título foi a 7ª série em inglês mais assistida pelo público no intervalo que vai dos dias 27 de maio a 2 de junho.

Ele já registrou mais de 18,9 milhões de horas assistidas e angariou mais de 3,1 milhões de visualizações. Enquanto os números podem ser considerados bons para uma série de comédia, sua manutenção deve ser determinante para que a Netflix decida quais serão seus planos futuros.

Série ainda tem muito a explorar

Vencedora do prêmio Waterstone Children’s para livros adolescentes em 2014 e do Leeds Book Award do mesmo ano, a série criada por Smale ainda tem muitas histórias a contar. Além de explorar a vida de Harriet como modelo, os volumes também mostram a descoberta da personagem como alguém que tem um grau leve de autismo e dispraxia (dificuldade para coordenar os movimentos do corpo).

Enquanto a continuidade de Geek Girl deve ser positiva para seus fãs, a série trouxe impactos para a produção de A Casa do Dragão. Responsável por dar vida a Alicent Tower na produção da HBO, Emily Carey decidiu abandonar o papel quando surgiu a oportunidade de virar a protagonista da comédia adolescente.



Source link