Produzida e transmitida pela British Broadcasting Corporation (BBC), Doutor Who atualmente é uma das séries mais duradouras da história, compreendendo nada menos que 39 temporadas até agora. A produção mostra as aventuras de um alienígena da espécie dos Senhores do Tempo, que explora diferentes momentos da história da Terra resolvendo diversos problemas.

O personagem é amplamente conhecido por usar a nave TARDIS (Time and Relative Dimension in Space), que tem o formato de uma cabine telefônica. Além disso, o herói também tem como característica marcante sua capacidade de se transformar completamente em momentos de perigo.

Isso ajuda a explicar porque, em seus mais de 60 anos de exibição, ele já teve quinze encarnações oficiais, duas especiais, e foi vivido por 19 atores.

Desde que Doctor Who foi revivido para um novo público em 2005, cada mudança de ator é encarada com ansiedade, pois costuma acompanhar uma nova personalidade e tom para as linhas narrativas. Agora que Ncuti Gatwa assumiu o papel, vale a pena voltar no tempo para ver quem também já deu vida ao personagem no passado.

Doutor Who: os atores que já fizeram o personagem

William Hartnell foi o primeiro Doutor

William HartnellWilliam HartnellFonte:  Divulgação/BBC 

William Hartnell assumiu a identidade do alienígena na estreia da série original em 1963, assumindo uma personalidade que misturava o Mágico de Oz e o Papai Noel. Durante seus três anos no papel, ele conquistou audiências e participou de nada menos 134 capítulos — voltando em 1972 para um especial que foi ar na BBC pouco antes de seu falecimento.

Patrick Troughton assume o papel em 1996

Patrick TroughtonPatrick TroughtonFonte:  Divulgação/BBC 

Patrick Troughton teve em 1966 a dura missão de dar prosseguimento à série, provando que ela conseguia sobreviver sem seu principal nome. Infelizmente, quase todas as histórias das quais ele participou foram perdidas graças às políticas de arquivamento da BBC. O ator chegou a retornar em alguns especiais anos depois, sendo querido pelo público até sua morte em 1987.

Jon Pertwee iniciou a década de 1970

Jon PertweeJon PertweeFonte:  Divulgação/BBC 

A era de Doutor Who na TV com cores começou com John Pertwee, que assumiu o papel em 1970. O comediante deu ares mais energéticos para o personagem, cujos capítulos também ganharam uma boa dose de humor durante as cinco temporadas em que ele permaneceu como protagonista.

Tom Baker trouxe novos níveis de popularidade

Com um chapéu e um cachecol chamativos, Tom Baker elevou a popularidade da série a um novo nível, fazendo com que ela chegasse a mais de 16 milhões de pessoas. Ele ficou no papel por 172 episódios espalhados por sete anos e se tornou para muitos a encarnação mais marcante do personagem — que retornou de forma gloriosa no especial de 50 anos The Day of the Doctor, transmitido em 2013.

Peter Davison foi um Doutor mais jovem

Peter DavisonPeter DavisonFonte:  Divulgação/BBC 

A partir de 1981, o papel do Doutor Who foi assumido por Peter Davison, que deu ares mais joviais para o personagem. Ele também chamou a atenção por seu grande número de companheiros, que chegou a um total de três. Curiosamente, três também foi a quantidade de anos em que ele permaneceu no papel.

Colin Baker passou de convidado a protagonista

Colin BakerColin BakerFonte:  Divulgação/BBC 

Depois de aparecer como um convidado especial em um episódio de 1983, Colin Baker assumiu o papel do protagonista da série em 1984. Apesar de usar roupas bastante coloridas, ele voltou a fazer uma versão mais sisuda do personagem que não ressoou bem com o público e fez com que a popularidade da série entrasse em declínio.

Sylvester McCoy marcou o fim da primeira era

Sylvester McCoySylvester McCoyFonte:  Divulgação/BBC 

A BBC tentou reverter a situação de Doutor Who ao escalar Sylvester McCoy para a temporada iniciada em 1987. Apesar de os roteiros terem voltado a trazer mais aventuras e um personagem mais simpático, isso não foi suficiente para recuperar a atenção do público, fazendo com que a emissora retirasse a série de sua grade em 1990.

Paul McGann estrelou um piloto em 1996

O oitavo Doutor foi Paul McGann, que teve uma das encarnações mais curtas da história do personagem. Ele estrelou um filme para televisão produzido no Canadá que acabou não sendo transformado na série que seus produtores esperavam. Com isso, a franquia acabou ficando no limbo por quase uma década.

Christopher Eccleston iniciou a era moderna

Christopher EcclestonChristopher EcclestonFonte:  Divulgação/BBC 

Quando Christopher Eccleston foi anunciado como o Doutor Who de 2005, muitos acreditavam que ele daria uma cara mais dramática e séria ao personagem. Enquanto elementos assim podem ser vistos nos 13 episódios dos quais ele participou, com o ator a série também teve bons momentos de aventura e de bom humor.

David Tennant definiu a cara do Doutor atual

David TennantDavid TennantFonte:  Divulgação/BBC 

Após Eccleston provar que ainda havia interesse pelo personagem, Tennant assumiu o papel de uma forma iniligualável. O Décimo Doutor elevou a série para um novo nível de popularidade, quebrando a barreira do Reino Unido e a transformando em um fenômeno mundial durante os três anos em que seu reinado durou.

Matt Smith foi o ator mais jovem no papel

A atual estrela de A Casa do Dragão era um jovem desconhecido de somente 26 anos quando assumiu a identidade do alienígena. Acompanhado da companheira interpretada por Karen Gillan, ele se mostrou um sucessor à altura de Tennant e participou de alguns episódios filmados nos Estados Unidos durante seus três anos no papel.

Peter Capaldi foi um Doutor clássico

Peter CapaldiPeter CapaldiFonte:  Divulgação/BBC 

Aparecendo pela primeira vez no especial The Day of the Doctor, Peter Capaldi trouxe uma interpretação bastante inspirada pelos melhores momentos de Tom Baker. Isso não é uma surpresa dado o fato de que a ator sempre foi um grande devoto da série, chegando a tentar assumir o cargo de secretário de seu fã-clube oficial.

Jodie Whittaker mudou as regras da série

Jodie WhittakerJodie WhittakerFonte:  Divulgação/BBC 

Com a chegada do novo showrunner Chris Chibnall, Doutor Who quebrou tradições ao trazer pela primeira vez uma mulher como sua protagonista. Ela assumiu o papel com grande maestria durante três anos, concluindo sua participação na franquia durante um especial que celebrou os 100 anos da BBC.

David Tennant voltou no pós-pandemia

Agora com uma carreira mais consolidada, David Tennant voltou à pele do protagonista em 2022 por um breve período de tempo, suficiente para ele participar de vários especiais. No entanto, seu retorno sempre foi considerado como algo temporário e que abriria as portas para a versão atual do personagem.

Ncuti Gatwa é o primeiro Doutor negro

Ncuti GatwaNcuti GatwaFonte:  Divulgação/BBC 

Famoso por seu papel em Sex Education, Gatwa apareceu como o Doutor no especial The Power of the Doctor, transmitido em 2022. Comparado a Matt Smith por sua interpretação entusiasmada, o ator tem carregado muito bem a tradição da série e provado que o personagem tem características universais e pode ser interpretado por pessoas de qualquer sexo ou cor de pele.

Menções honrosas

Embora não tenham protagonizado temporadas próprias, dois atores respeitados também se envolveram com o mundo de Doutor Who. Em 2013, coube ao famoso John Hurt participar do especial The Day of Doctor quando ficou evidente que Eccleston não tinha intenções de se unir a Smith e Tennant.

Já em 2020, Jo Martin assumiu rapidamente a identidade da segunda versão feminina do personagem. Considerada como uma “encarnação perdida” do alienígena, ela mostrou que a série pode explorar quantidades infinitas de possibilidades e que seu protagonismo rotativo deve continuar atraindo novas audiências por muitos anos futuros.

E aí, qual a sua versão favorita de Dr Who? Comente nas redes sociais do Minha Série!



Source link