AVirginie Viard, diretora criativa da Chanel desde 2019, deixará o cargo de diretora criativa da marca em setembro de 2024, com seu último desfile​ ​. Viard, que sucedeu Karl Lagerfeld, foi uma figura chave na manutenção e evolução da marca, trazendo uma sensibilidade mais discreta e feminina para as coleções da Chanel. Sua saída marca o fim de uma era de continuidade dentro da maison, que agora enfrenta o desafio de encontrar um novo sucessor que esteja à altura de seu legado​.

Viard começou sua carreira na Chanel em 1987 e trabalhou estreitamente com Lagerfeld por mais de 30 anos, absorvendo a filosofia e a estética da marca. Sua gestão tem sido marcada por uma abordagem que equilibra a tradição e a modernidade, com foco em detalhes artesanais e uma estética mais leve e prática em comparação com seu predecessor​ .

Com o anúncio de sua saída, especula-se sobre quem será seu sucessor, mas até o fechamento desta edição, a Chanel não tinha revelada nenhum nome para substituí-la. Isso deixa um mistério no ar sobre o futuro da casa de moda, uma vez que a próxima pessoa a ocupar a posição terá a tarefa de manter a essência da Chanel enquanto traz novas perspectivas e inovações.​

A Trajetória de Virginie Viard na Chanel: Desfiles Marcantes

Desde que assumiu a direção criativa da Chanel em 2019, Virginie Viard tem mantido a essência da marca enquanto traz uma nova perspectiva, misturando tradições com toques contemporâneos. Virginie Viard é uma das figuras mais influentes na moda contemporânea, conhecida por sua habilidade em equilibrar tradição e inovação como diretora criativa da Chanel.

Após a morte de Karl Lagerfeld, Viard teve a tarefa desafiadora de manter a essência clássica da maison francesa, ao mesmo tempo em que infundiu sua própria visão no design e na cultura da marca.
Seus desfiles são caracterizados por um equilíbrio entre o clássico e o contemporâneo, frequentemente explorando temas de simplicidade elegante e funcionalidade. Viard é conhecida por sua abordagem mais íntima e menos teatral em comparação com seu predecessor. Ela sempre focou mais nos detalhes artesanais e na praticidade das peças, refletindo uma sensibilidade que ressoa com o público moderno.

Vamos explorar alguns dos principais
desfiles de Viard na Chanel

  1. Alta-Costura Outono-Inverno 2019/2020
    Data: 2 de julho de 2019
    Local: Grand Palais, Paris

Este foi o primeiro desfile de Virginie Viard após a morte de Karl Lagerfeld. Inspirado nas bibliotecas e no amor de Coco Chanel pelos livros, o cenário recriou uma biblioteca monumental. A coleção foi marcada por ternos em tweed, vestidos longos e bordados sofisticados, mantendo a assinatura da maison enquanto introduzia elementos mais leves e jovens.

  1. Primavera-Verão 2021
    Data: 6 de outubro de 2020
    Local: Grand Palais, Paris

Em meio à pandemia, Viard optou por um desfile mais intimista, com menos convidados. Inspirada nas festas de família e no cinema francês, a coleção trouxe uma atmosfera casual e festiva, com vestidos fluidos, jeans e peças que mesclavam o dia a dia com a alta moda. A simplicidade do cenário destacou a elegância das roupas, marcando uma nova abordagem mais acessível da marca.

  1. Alta-Costura Primavera-Verão 2022
    Data: 25 de janeiro de 2022
    Local: Grand Palais Éphémère, Paris

Neste desfile, Viard explorou o glamour despretensioso, inspirando-se em jardins ingleses e no charme de uma estética mais natural. A coleção incluiu vestidos vaporosos, bordados florais e uma paleta de cores suaves, como rosa e verde claro. O destaque foi o vestido de noiva, uma tradição dos desfiles de alta-costura da Chanel, que fechou o evento com um toque de magia.

  1. Outono-Inverno 2023/2024
    Data: 4 de julho de 2023
    Local: Margens do Rio Sena, Paris

Para este desfile, Viard trouxe uma coleção inspirada em naturezas-mortas e elementos botânicos, utilizando bordados e silhuetas que evocavam uma feminilidade delicada e ousada. O desfile contou com um cenário ao ar livre, enfatizando a conexão entre a moda e a arte, uma das marcas registradas da Chanel. As peças combinavam o rigor da alfaiataria masculina com detalhes românticos e assimétricos​.

  1. Primavera-Verão 2024
    Data: 3 de outubro de 2023
    Local: Villa Noailles, Hyères

Inspirada pela Villa Noailles, uma residência histórica no sul da França, Viard trouxe para a passarela uma coleção que celebrava a liberdade e o movimento. O desfile foi caracterizado por uma leveza vibrante, com peças monocromáticas e estampas geométricas. A inclusão de elementos como chinelos de dedo e tecidos leves destacou um lado mais casual da alta-costura, mantendo a sofisticação e o refinamento típicos da Chanel​.

Em Resumo

Virginie Viard é reconhecida por sua habilidade em criar roupas que são simultaneamente sofisticadas e acessíveis. Sua filosofia de design enfatiza o conforto e a usabilidade, sem sacrificar o glamour e a elegância que definem a Chanel. Ela é apaixonada por texturas, cores suaves e silhuetas femininas, muitas vezes integrando elementos históricos da marca com inovações discretas.

Viard tem uma predileção por looks monocromáticos, tecidos fluidos e detalhes minimalistas, o que contrasta com a opulência frequentemente associada à moda de alta-costura. Sua abordagem é vista como uma continuação natural do legado de Chanel, mas com uma pegada mais prática e contemporânea​.

Com o anúncio de sua saída, especula-se sobre quem será seu sucessor, mas até agora a Chanel não revelou nenhum nome para substituí-la. Isso deixa um mistério no ar sobre o futuro da casa de moda, uma vez que a próxima pessoa a ocupar a posição terá a tarefa de manter a essência da Chanel enquanto traz novas perspectivas e inovações. Sucesso Virginie na sua nova jornada no mundo da moda. Que sue último desfile para a Chanel em setembro serja memorável.


Texto de Laine Furtado / @fashionandtravelreporter