Imagem de: X-Men 97': entenda o final da temporada e a cena pós-créditos

Imagem: Divulgação/Disney+

Lançado nesta quarta-feira (14), o último episódio da primeira temporada de X-Men ’97 terminou com a derrota de vilões e a revelação de que a série é muito mais ambiciosa do que os fãs poderiam pensar. Enquanto a ameaça de Bastion deixa de existir, eventos mostram a chegada de um novo adversário que pode enfrentar os mutantes em vários pontos do tempo.

Também tivemos a volta de aliados antigos, uma aparente trégua entre antigos rivais e sinais de que um personagem amado pode retornar, mas não da maneira como esperávamos. Como tratamos livremente sobre os acontecimentos do episódio, fique atento ao fato de que teremos muitos spoilers a seguir.

X-Men ’97 tem final bombástico

Tolerância é Extinção – Parte 3 mostra os X-Men tendo que lidar com os efeitos de um ataque da ONU contra o Asteroide-M, no qual eles estavam enfrentando Magneto. Após ter sua mente destroçada por um ataque do Professor Xavier, o vilão consegue recobrar sua consciência a tempo de fazer com que sua grande base não se choque com a Terra.

Tudo isso acontece graças a uma interação psíquica entre os personagens, que lembram seu relacionamento passado e processam traumas que preferiam não compartilhar. Enquanto isso, a parte do grupo que ficou na Terra continua sua luta contra Bastion e o Senhor Sinistro, que acaba sendo derrotado por Jean Grey, revivida com a Força Fênix.

Enquanto Bastion se mostra mais resistente do que o imaginado, o poder conjunto dos X-Men — incluindo Mancha Solar, que decide assumir de vez seus poderes — é suficiente para derrotá-lo. Quando tudo parece que vai ficar bem, a grande surpresa do episódio se revela: a maioria do grupo acaba sendo teletransportada para diferentes momentos do tempo.

Animação traz gancho para segunda temporada

Ciclope e Jean acabam parando no futuro, onde encontram uma versão jovem de Cable e a Mãe Askani, que organiza a luta de resistência contra o vilão Apocalypse. Já o restante do time é levado para o antigo Egito, onde encontraram uma versão mais humana do personagem, conhecido então como En Sabah Nur.

Apocalypse deve ter lugar central na nova temporada de X-Men '97Apocalypse deve ter lugar central na nova temporada de X-Men ’97Fonte:  Divulgação/Disney+ 

Os únicos que ficam na Terra são Forge e Bishop, que volta do futuro bem a tempo de ver seus companheiros sumindo. Esses eventos indicam que a Marvel já definiu qual será o grande adversário da segunda temporada, que terá que ser confrontado em várias linhas do tempo e contextos diferentes.

Com isso, ela também abre espaço para que novos mutantes sejam recrutados a partir do vasto elenco de personagens do universo de X-Men. Também há indícios de que o vilão Massacre pode surgir como um subproduto do ataque de Xavier à mente de Magneto, se tornando a manifestação física dos rancores e traumas que os dois têm contra a humanidade.

X-Men ’97 tem cena pós-crédito

A última cena de X-Men ’97 também mostra que Apocalypse será uma ameaça no presente, mostrando o vilão em Genosha lamentando o que aconteceu no país. Ele aparece segurando uma carta de Gambit, dando a entender que o personagem supostamente falecido pode fazer parte de seus planos futuros.

Cena pós-crédito indica que Gambit pode retornar em breveCena pós-crédito indica que Gambit pode retornar em breveFonte:  Divulgação/Disney+ 

Nos quadrinhos, Gambit acaba virando o Cavaleiro da Morte, pensando que isso o ajudaria a proteger os mutantes num momento de fragilidade. Já na animação, a transformação pode acontecer de forma mais radical, fazendo com que o personagem reviva sem ter controle sobre suas ações ou lembranças do passado.

A Disney já confirmou o desenvolvimento de mais duas temporadas da animação, embora não tenha revelado quando novos episódios serão transmitidos. Segundo o criador e showrunner Beau DeMayo, demitido antes do início da primeira temporada, seu plano original era criar uma história que se dividirá em um total de cinco levas de capítulos.



Source link