Se o Natal não for encontrado dentro do seu coração, não será encontrado debaixo de uma árvore.” Essa frase me faz refletir sobre o verdadeiro significado do Natal. Muitas pessoas se sentem tristes e frustradas nesse dia ao se depararem com a desilusão de não receberem ou oferecerem presentes, ou mesmo realizar a viagem dos sonhos devido a problemas financeiros.

Muitas vezes, ficamos presos demais à tradição comercial, às imagens massivas das redes sociais e esquecemos o maior e verdadeiro motivo, que é Jesus. Sabemos que Jesus não nasceu nesse dia, apesar de escolhermos comemorar e celebrar o Salvador nessa data. Não ter um dia certo já considero um mistério divino, afinal, todos os dias podem ser o Natal na vida e no coração de alguém.

Lembrando que o Natal não se trata de nossos desejos e satisfação humana, mas sim Dele e de Seu plano de salvação para a humanidade. Meu desejo é que você possa, sim, receber e oferecer muitos presentes nesse dia, por que não? Mas se essa não é a sua realidade, não se deixe abater, pois essa não é a razão desta estação. Isso é apenas um adicional.

Talvez o dia de Natal traga à sua memória lembranças de perda, a partida de alguém que você amava muito, deixando um imenso vazio e uma grande saudade exatamente nesta data. Ou talvez essa data remeta a lembranças dolorosas como traição, brigas, separação, abusos, memórias de infância que fazem você sentir dor e rejeição, a ponto de não querer celebrar o Natal, pois em suas memórias, não há motivos para comemorar.

Você não é a sua memória e nem mesmo a sua dor. Sua vida não é uma fotografia; você não foi feito para ficar parado no tempo. Costumo dizer que a vida é como um filme, feita para estar em movimento, e na próxima cena, tudo pode mudar. Quantas vezes fazemos planos, idealizamos o Natal em nossa imaginação, e quando as coisas não saem como planejamos, comprometemos nossa essência, nossa alegria, deixamos o brilho dos olhos se apagar e nos perdemos em um sentimento de falta de valor e melancolia.

Muitos até desejam desaparecer e gostariam de riscar essa data do calendário. Quero dizer que seu Natal foi planejado há mais de 2000 anos, e nada impediu o Natal de acontecer. As circunstâncias também não eram favoráveis. Como mãe, posso afirmar que Maria, a mãe do nosso Salvador, não planejou que seu filho nascesse em uma simples manjedoura. Talvez ela sonhasse com um quarto bem decorado no conforto de sua própria casa, no mínimo. Mas não foi assim.

O nascimento do Messias, o filho amado de Deus, aquele que veio para salvar e trazer luz à humanidade, ocorreu em um contexto opressor, sob o reinado de um rei chamado Herodes, conforme relatado no livro de Mateus, capítulo 2. O decreto era de morte para aquele cujo destino e propósito eram trazer vida e salvação. Tentaram matar Jesus ainda quando criança, e em seus primeiros anos de vida, Ele teve que ficar escondido em outro país, enfrentando muitos desafios, medo e insegurança. Que ironia, não? Isso não lhe parece familiar?

Talvez agora você possa pensar em sua própria história de vida, no contexto de seu nascimento ou na forma não convencional como veio ao mundo. O fato é que, se você está aqui lendo este texto, é porque venceu, venceu as formas, os meios e as circunstâncias pelas quais chegou a este mundo.

Então, neste Natal, celebre juntamente com JESUS que você é um vencedor, um VENCEDOR. Por você, Ele veio. O Natal não é apenas um evento de um dia, mas todos os dias. Porque Ele nasceu dentro do seu coração, e onde quer que vá, levará consigo a mensagem da esperança viva da grande salvação que resgatou o homem para toda a eternidade.

Reinvente seu Natal, dando ênfase ao amor, ao seu relacionamento com Jesus e à gratidão. Nesse dia, compartilhe sorrisos com aqueles ao seu redor, e que seu abraço acolha aqueles que se sentem sós. Seja você o Natal na vida de alguém, trazendo a esperança de um amanhã melhor e a alegria do novo nascimento e da nova vida, que só é possível quando abrimos nosso coração para que a vida Dele se manifeste em nós, tornando-nos semelhantes a Ele, no nascimento, na morte, nas dores e na ressurreição.

“O povo que andava em trevas viu uma grande luz, e sobre os que habitavam na terra da sombra da morte resplandeceu uma luz.” Isaías 9:2. “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e o seu nome se chamará Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.”

Esse menino Jesus cresceu e cumpriu o seu propósito. E muito em breve o veremos face a face, não mais como um menino, mas agora como o Rei Jesus e Rei dos Reis. Ele virá com toda a sua glória e majestade e enxugará dos seus olhos toda lágrima. Que seu Natal seja iluminado com a luz de Jesus, e que essa luz brilhe cada dia mais sobre você e toda a sua família, até que seja o dia perfeito.


Glaucia Pimenta é Psicanalista, Palestrante e Escritora. Como terapeuta, sua missão é ajudar mulheres a ressignificarem suas histórias de vida. / Instagram: glauciapimenta.psicanalista