Imagem de: Rebel Moon: relembre o final da primeira parte antes de ver o novo filme

Imagem: Divulgação/Netflix

Com estreia marcada para o dia 19 de abril na Netflix, Rebel Moon – Parte 2: A Marcadora de Cicatrizes vai continuar a saga épica criada pelo diretor Zack Snyder. Criada em parceria com Shay Haten (Army of the Dead: Invasão em Las Vegas) e Kurt Johnstand (300), a série mostra um universo futurista no qual um grupo de guerreiros luta para destruir o Imperium e o Mundo-Mãe.

Com Snyder comandando o projeto, ele naturalmente chamou muita atenção, ao mesmo tempo em que despertou algumas polêmicas. Conhecido por filmes de sucesso como 300 e Madrugada dos Mortos, o cineasta nem sempre acertou em seus longas-metragens do Universo DC, que está se preparando para sofrer um reboot.

Com apoio da Netflix, o diretor quer transformar Rebel Moon em uma espécie de Star Wars próprio, com direito a um elenco formado por figuras complexas e uma história cheia de camadas.

Agora, mesmo quem assistiu ao primeiro filme pode aproveitar de uma pequena retrospectiva de seus principais acontecimentos abaixo!

Rebel Moon mostra luta de rebeldes contra um Império

O primeiro filme da série nos leva à pequena lua de Veldt, cujas colheitas são confiscadas por membros do grande Imperium. Revoltados pela situação, um grupo de fazendeiros comando por Kora (Sofia Boutella) decide que algo tem que ser feito e a jovem acaba derrotando sozinha um agrupamento de soldados.

Acompanhada por seu amigo Gunnar (Michael Huisman), ela bola um plano para resgatar membros da resistência, que serão executados no momento em que o Império voltar para roubar mais colheitas. Para realizá-lo, a dupla recruta o piloto Kai (Charlie Hunnam), o ferreiro Tarak (Staz Nair), a ciborgue Nemesis (Bae Doona), o ex-general Titus (Djimon Housou) e os rebeldes Milius (Elise Duffy), Darrian (Ray Fisher) e Devra (Cleopatra Coleman).

Rebel Moon acompanha a luta de um grupo de rebeldesRebel Moon acompanha a luta de um grupo de rebeldesFonte:  Divulgação/Netflix 

O grupo acaba sendo traído por Kai, que revela ser um contrabandista que vende grupos de rebeldes ao Império como forma de garantir sua sobrevivência. O personagem é morto por Gunnar, que consegue libertar os demais membros do grupo, iniciando uma grande batalha espacial no processo.

Kora acaba se envolvendo em uma batalha contra o almirante Atticus Noble (Ed Skrein) que, apesar de parecer mais poderoso, acaba sendo derrotado e morto. O grupo usa a nave de Kai para voltar a Veldt, ao mesmo tempo em que o público descobre que Noble continua vivo graças ao fato de que seu corpo tem elementos mecânicos.

Ele entra em contato com o Regente Balisarius (Fra Fee), principal comandante das frotas estelares do Imperium. Ele exige que Noble capture Kora, que seria a filha adotiva de Balisarius, para que ela possa ser executada publicamente por ter ousado desafiar o Imperium e instalado medo no coração de seus súditos — missão que deve ser executada na segunda parte.

Saga deve ter quatro filmes

Em Rebel Moon – Parte 2: A Marcadora de Cicatrizes, o público vai poder acompanhar como o mundo de Veldt acabou se transformando em uma grande central de resistência. O grupo liderado por Kora deve voltar a ser alvo de ataques e de perdas, mas deve encontrar novos aliados para continuar sua luta.

Snyder já revelou que iniciou os planos para um terceiro filme e, no momento, vê a sua saga como um épico de quatro partes. No entanto, ainda caberá à audiência da Netflix decidir se ele terá ou não a chance de completar a história de seu universo intergaláctico.



Source link