O governo dos Estados Unidos anunciou medidas para fortalecer cadeias de produção, durante a primeira reunião do novo Conselho da Casa Branca sobre Fortalecimento de Cadeias de Produção, informa a Casa Branca em comunicado.

O presidente Joe Biden anunciará “quase 30 novas ações” com foco em fortalecer essas cadeias e a segurança nacional, ajudando norte-americanos a receber produtos, com entregas confiáveis para empresas, bem como o fortalecimento da agricultura e do sistema alimentar.

O governo norte-americano diz também que há a intenção de se apoiar empregos com bons salários, sindicalizados e no próprio país. O conselho agora estabelecido pretende apoiar a resiliência de cadeias de produção cruciais para os EUA, diz o texto. O conselho oficial reúne secretários e outras autoridades do governo para pensar o tema.

Haverá foco também no governo em monitorar impactos climáticos, bem como reforçar a prontidão das cadeias de oferta em energia e “minerais cruciais”, acrescenta o texto. governo diz também que pretende aprofundar sistemas de alerta em nível internacional, a fim de detectar e responder a problemas em cadeias de produção em setores importantes como a União Europeia, o Japão, a Coreia do Sul, o México e o Canadá.

A ECONOMIA AMERICANA

Sob o governo de Joe Biden, a economia americana testemunhou uma recuperação após os impactos da pandemia. A administração implementou políticas fiscais expansivas, incluindo o Plano de Resgate Americano, para estimular o crescimento econômico e apoiar famílias e empresas.

Houve um aumento nas taxas de emprego e uma redução na taxa de desemprego, refletindo uma melhoria nas condições do mercado de trabalho.

O investimento em infraestrutura também se tornou uma prioridade, buscando impulsionar setores-chave e criar empregos.

No entanto, a administração enfrentou desafios, incluindo pressões inflacionárias que geraram debates sobre a política monetária. A abordagem econômica de Biden busca um equilíbrio entre a recuperação imediata e a sustentabilidade a longo prazo.