Ampliando a sua oferta de placas de vídeo para uso profissional, a Nvidia anunciou o lançamento de dois novos modelos no mercado: a RTX A400 e a RTX A1000. A primeira chega ao mercado a partir de maio, enquanto a segunda opção já está disponível por meio de parceiros no mercado internacional.

Tanto a RTX A400 quanto a RTX A1000 são modelos projetados para uso em desktops. Além disso, ambas são baseadas na arquitetura Ampere, que era utilizada na linha de GPUs para games lançada em 2020.

Foco na inteligência artificial

Um dos destaques dos dois modelos de placa de vídeo está na aplicação voltada para o uso de inteligência artificial. Elas também contam com gráficos de recursos de computação de ponta para auxiliar em processos criativos e trabalhos que envolvem renderização com ray tracing, trazendo núcleos de 2ª geração e Tensor de 3ª geração.

A RTX A400 desponta como a opção mais acessível da dupla. Ela traz 4GB de VRAM e 24 núcleos Tensor para processamento de IA na GPU, garantindo os recursos necessários para realizar tarefas que envolvem criação de imagens, texto, edição de vídeos e mais algumas opções.

Modelos A400 e A1000 são focados em aplicações que envolvem IA. (Fonte: NVIDIA/Divulgação)Modelos A400 e A1000 são focados em aplicações que envolvem IA. (Fonte: NVIDIA/Divulgação)Fonte:  NVIDIA/Divulgação 

A A400 também inclui quatro saídas de exibição para telas externas. Isso a torna ideal para ambientes de exibição de alta densidade, essenciais para setores como serviços financeiros, comando e controle, varejo e transporte.

Já a RTX A1000 é um modelo que apresenta mais recursos, apresentando 8 GB de VRAM e 72 núcleos Tensor. Dessa forma, é capaz de entregar até três vezes mais desempenho em ações que envolvem IA generativa, como o Stable Difusion. Além disso, ela também conta com 18 núcleos dedicados ao processamento de ray tracing.

RTX A1000 é o modelo mais potente entre as duas novas opções que chegam ao mercado. (Fonte: NVIDIA/Divulgação)RTX A1000 é o modelo mais potente entre as duas novas opções que chegam ao mercado. (Fonte: NVIDIA/Divulgação)Fonte:  NVIDIA/Divulgação 

O A1000 também se destaca no processamento de vídeo, lidando com até 38% mais fluxos de codificação e oferecendo desempenho de decodificação 2x mais rápido em relação à geração anterior.

Por fim, a Nvidia reforça que tanto a RTX A400 quanto a RTX A1000 são modelos econômicos. Elas operam com potência de apenas 50 W, fazendo delas opções que consomem menos que a RTX 2000 Ada Lovelace, que consume 70 W.



Source link