Iris Apfel, ícone da moda americana conhecida por seus grandes óculos redondos, morreu, aos 102 anos. A informação foi divulgada pela conta da artista no Instagram. A autoproclamada “estrela geriátrica” alcançou a grande fama entre seus 80 e 90 anos de idade. Nascida em 1921, em uma família de judeus do Queens, em Nova York, Iris estudou história da arte. Além disso, como uma designer de interiores extravagante, ajudou a renovar a Casa Branca para nove presidentes, de Harry Truman a Bill Clinton. Iris assinou recentemente uma coleção para a H&M, após uma série de trabalhos com marcas como Citroën, Magnum, Happy Socks e MAC. Com 2,9 milhões de seguidores no Instagram, Iris foi uma presença fixa na primeira fila dos desfiles de moda de Paris por mais de meio século. Seu visual excêntrico lhe rendeu uma distinção entre as celebridades de Nova York O Museu Metropolitano de Nova York organizou a primeira grande retrospectiva de seu guarda-roupa em 2005. Em 2014, ela foi tema de um documentário dirigido por Albert Maysles. Em 2015, após 67 anos juntos, Iris perdeu o marido, Carl, do ramo da indústria têxtil, que morreu aos 100 anos. Iris, que nunca se esquivou das cores nem das silhuetas pouco convencionais, pediu a jovens em uma reunião que abandonassem “o uniforme moderno de meia-calça preta ou jeans com suéter, botas e jaqueta de couro”. Em vez disso, soltou seu mantra favorito: “Ousem ser diferentes!”