O Google excluirá bilhões de registros de dados como parte de um acordo de uma ação judicial que acusou o gigante da pesquisa de rastrear indevidamente os hábitos de navegação na web dos usuários que achavam que estavam navegando na internet em particular.

O processo foi originalmente arquivado em 2020 e acusou o Google de deturpar o tipo de dados que coleta de usuários que navegaram na internet por meio do modo de navegação privada “Incógnito” no Chrome.

Como parte do acordo, o Google atualizará sua divulgação e não rastreará mais as escolhas das pessoas para navegar na internet de forma privada.

Os termos do acordo revelados nos processos judiciais na segunda-feira afirmaram que os usuários não receberão danos como parte deste acordo, mas ainda podem processar por danos individualmente.