O presidente Biden apresentou na sexta-feira um dos desempenhos mais contundentes de sua campanha, reconhecendo que não “debate tão bem como antes”, mas incitando uma multidão de milhares de apoiadores ao acusar furiosamente o ex-presidente Donald J. Trump de ser uma “onda de crimes de um homem só”.

Falando para uma multidão grande e barulhenta, Biden, 81 anos, tentou rechaçar um coro de céticos que surgiu após uma debate devastador contra Trump na noite anterior, quando ele parecia desarticulado e confuso.

Na sexta-feira, ele foi mais uma vez o ativista feroz e falador que muitos duvidavam que ainda existisse. Ele confrontou diretamente questões sobre sua idade, dizendo: “Eu sei que não sou um homem jovem, para dizer o óbvio”.

Mas ele procurou minimizar as preocupações sobre sua própria aptidão para o cargo, dizendo que nunca concorreria à reeleição se não achasse que estava à altura do cargo. E procurou repetidamente definir a eleição como uma escolha entre o certo e o errado, a moralidade e a criminalidade, um homem honesto e um criminoso condenado.

“Não falo tão bem como antes”, disse ele, sob gritos de aprovação da multidão em um cabide de feira. “Mas eu sei o que sei. Eu sei como dizer a verdade. Eu sei o certo do errado. E eu sei como fazer esse trabalho. Eu sei como fazer as coisas.”