Colecionar consoles e jogos antigos tem se tornado uma prática cada vez mais comum. São muitos os colecionadores em busca de clássicos de eras passadas, e ainda mais lojas e sites especializados nesse consumo.

Entretanto, infelizmente, também há muita gente se aproveitando disso — com destaque aos que comercializam jogos piratas como se fossem originais. Mas não precisa se preocupar, pois o Voxel te ensina como identificar quando um cartucho de Super Nintendo é genuíno ou não!

Primeiras orientações

Antes de tudo, é preciso que você fique atento a algumas orientações antes de adquirir um cartucho sem contato com ele — principalmente em compras online! A começar pelo preço, desconfie sempre de valores muito baixos, em especial nos jogos considerados raros.

Fique atento aos preços de cartuchos comercializados na internet.Fique atento aos preços de cartuchos comercializados na internet.Fonte:  Nintendo Life 

Outro ponto muito importante é o cuidado com o cartucho. Infelizmente, por pertencerem a um console que foi lançado há 24 anos, é quase impossível achar um cartucho em perfeitas condições — como se tivesse saído da embalagem. E, claro, os que estão à venda na internet, em ótimo estado, possuem um valor altíssimo. Sendo assim, também é preciso desconfiar de preços que não batem com essa realidade. 

Por fim, também é importante ter uma prova de que o cartucho está funcionando corretamente, já que pode se tratar de uma carcaça original, mas com uma placa falsa ou simplesmente com defeito!

Cartuchos em ótimo estado de conservação possuem um valor muito acima da média.Cartuchos em ótimo estado de conservação possuem um valor muito acima da média.Fonte:  Rose Color Red Gaming 

Olhando a parte externa do cartucho

1. No cartucho original, os títulos exclusivos trazem uma faixa vermelha no adesivo principal, que também contém a capa do jogo e outras informações. Alguns títulos possuem a faixa na cor roxa.

Vale ressaltar também que todos os cartuchos originalmente comercializados no Brasil possuem a faixa vermelha.

É preciso ficar atento às faixas na parte superior do cartucho.É preciso ficar atento às faixas na parte superior do cartucho.Fonte:  Retrogame 

2. Os cartuchos originais também possuem um código no canto inferior do adesivo, mais precisamente no lado esquerdo, junto ao local onde foi fabricado — ou seja, escrito “Made in (nome do país);

Há um código no lado esquerdo do adesivoHá um código no lado esquerdo do adesivoFonte:  Retrogame 

3. Já os cartuchos japoneses possuem um código único em partes diferentes do adesivo principal;

Se o cartucho for japonês, ele possui um código único em locais diferentes.Se o cartucho for japonês, ele possui um código único em locais diferentes.Fonte:  Retrogame 

4. Os cartuchos nacionais de Super Nintendo, por sua vez, já não possuem esse código impresso em seu adesivo.

Em cada jogo o código único mudaEm cada jogo o código único mudaFonte:  Retrogame 

5. Todos os cartuchos normais e originais possuem um parafuso dourado, como mostra a imagem abaixo;

É preciso ficar atento ao parafuso usado no cartuchoÉ preciso ficar atento ao parafuso usado no cartuchoFonte:  Retrogames 

6. Os cartuchos de SNES que possuem a frente fechada contam com um parafuso cromado, como o da imagem a seguir;

O parafuso cromado está presente possuem nos cartuchos com a frente fechadaO parafuso cromado está presente possuem nos cartuchos com a frente fechadaFonte:  Retrogames 

7. Sua parte traseira conta com um código gravado abaixo do adesivo cinza, que contém informações sobre cuidados com o cartucho.

Os cartuchos originais de SNES contam com um código gravado, escondido pelo adesivo traseiro.Os cartuchos originais de SNES contam com um código gravado, escondido pelo adesivo traseiro.Fonte:  Retrogames 

Olhando a parte interna do cartucho

8. Os cartuchos originais de Super Nintendo contam com um código na parte interna, perto dos conectores, como mostra a imagem abaixo;

É preciso olhar a parte inferior do cartucho para encontrar o código, caso ele seja originalÉ preciso olhar a parte inferior do cartucho para encontrar o código, caso ele seja originalFonte:  Retrogames 

Atenção: para os próximos passos, é preciso que você abra seu cartucho! Isso permitirá que você conferia os dados na placa do game.

9. Desaparafusando o cartucho, caso ele seja original, é possível encontrar um código na parte superior da placa, além de um logo da Nintendo na cor dourada;

Na placa do cartucho original há um código e o logo da empresa em dourado.Na placa do cartucho original há um código e o logo da empresa em dourado.Fonte:  Retrogame 

10. Por fim, um dos elementos mais difíceis de se piratear é a Mask Rom. Ela é um chip de memória que armazena o jogo e seus dados. Ela possui um código que deve ser igual ao da etiqueta na parte externa.

O código da Mask Rom precisa ser o mesmo apresentado na etiqueta externa.O código da Mask Rom precisa ser o mesmo apresentado na etiqueta externa.Fonte:  Retrogames 

É preciso comparar os códigos da parte interna do cartucho com as da parte externa, localizadas no adesivo principalÉ preciso comparar os códigos da parte interna do cartucho com as da parte externa, localizadas no adesivo principalFonte:  Retrogames 

Se todas as etapas desse processo foram realizadas com sucesso, ou seja, se todas as comparações e análises foram positivas, o seu cartucho é original! Entretanto, se em algum momento as informações não batem, trata-se infelizmente de um modelo falsificado.

E na sua opinião, vale a pena colecionar jogos e consoles antigos? Conte para a gente através das redes sociais do Voxel!



Source link