Celine Dion subiu ao palco no Grammy Awards 2024 para surpreender a plateia e anunciar o vencedor do cobiçado prêmio Álbum do Ano para Taylor Swift por “Midnights”.

Durante o show de premiação de domingo à noite, a indicada ao Grammy 16 vezes, aos 55 anos, chocou a multidão ao aparecer e apresentar o prêmio em meio à sua batalha contínua contra a Síndrome de Pessoa Rígida. A cantora de “My Heart Will Go On” foi diagnosticada com o raro distúrbio neurológico em dezembro de 2022 e fez poucas aparições públicas desde então.

“Obrigada a todos, eu amo vocês também”, disse Dion à plateia no domingo. “Quando digo que estou feliz por estar aqui, eu realmente quero dizer. Do fundo do meu coração.”

Dion, vencedora do prêmio Álbum do Ano em 1997 por “Falling Into You”, foi recebida com uma ovação de pé dos presentes. A condição contra a qual a cantora está lutando levou ao cancelamento de vários concertos, bem como à interrupção de sua turnê mundial “Courage”, que ela realizou pela última vez em março de 2020.

Além de sua vitória na categoria Álbum do Ano, a cantora de “It’s All Coming Back to Me Now” tem quatro prêmios Grammy de Melhor Álbum Pop (Falling Into You), Gravação do Ano e Melhor Performance Vocal Pop Feminina (“My Heart Will Go On”), e Melhor Performance Pop de um Duo ou Grupo Vocal (Beauty & The Beast).

A aparição vem logo após o anúncio de que o documentário da cantora, dirigido pela cineasta indicada ao Oscar Irene Taylor, encontrou um lar nos Estúdios Amazon MGM.

De acordo com a sinopse oficial do filme, “I Am: Celine Dion” é “uma exploração íntima que leva os espectadores a uma jornada dentro do passado e presente da cantora enquanto ela revela sua batalha contra a Síndrome de Pessoa Rígida (SPS) e os comprimentos que ela foi para continuar se apresentando para seus amados e leais fãs”.

Desde visitar seu guarda-roupa de turnê de alta costura e pertences pessoais até passar tempo no estúdio de gravação, o documentário captura a vida privada nunca antes vista de uma megastar global.

“Uma carta de amor emocional, enérgica e poética à música, I Am: Celine Dion captura mais de um ano de filmagens enquanto a lendária cantora navega em sua jornada para viver uma vida aberta e autêntica em meio à doença”, diz a descrição.

A última aparição pública feita pela cantora foi quando ela compareceu a um jogo da NHL na T-Mobile Arena, em Las Vegas, com seus três filhos.