A cantora Wanessa Camargo, 41 anos, está a todo vapor com o lançamento da sua nova música de trabalho, a “Caça Like”, e com o novo show que celebra os seus 23 anos de carreira.

Segundo Wanessa, a canção chega como uma crítica às movimentações negativas que se formam nas redes sociais, porém não é uma música específica sobre ela e sim, sobre uma realidade cultural que nós vivemos nos dias de hoje. “Essa música fala sobre a participação das redes sociais em movimentos difamatórios e de linchamento em massa. Mais do que nunca, eu pude ver como os vídeos cortados e editados são amplamente divulgados pelas telas, e como os “caça likes” não se dão ao trabalho de ir a fundo na informação. Muito pelo contrário, eles querem ficar apenas na superfície, lendo só a manchete e não a matéria inteira, para então fazerem todo um movimento sem nenhum embasamento” – diz.

A cantora teve um início de ano bastante agitado e polêmico, após participar do reality show Big Brother Brasil 24 e ser expulsa após infringir uma das regras do programa. A partir disso, ela foi bastante criticada nas redes sociais, mas também apoiada por outras pessoas. Ela conta ainda que, após a sua saída do jogo, novos fãs vieram, como o público infantil por exemplo. “Hoje em dia eu sou parada na rua por crianças, um público que já não era o meu há anos. Então, você consegue ver com clareza que o programa chega de fato a todas as pessoas” – destaca.

A cantora também está aproveitando essa nova fase para fazer um show de retorno, em comemoração aos seus 23 anos de carreira. Ela conta que isso está sendo ótimo, tanto para o seu lado físico quanto para o emocional. “Eu amo trabalhar e uma das minhas principais paixões da vida é o palco. Depois de tanto tempo parada por conta do reality, voltar à ativa e me movimentar é muito importante, não só para a minha arte, mas também para a saúde física e mental” – enfatiza.

Ao ser questionada sobre as redes sociais, a artista diz que as considera muito importantes para o aspecto profissional, ou seja, para a divulgação do seu trabalho ou mesmo para o contato mais direto com os seus fãs. Porém, o mesmo não acontece em relação ao aspecto pessoal, sobre o qual ela afirma que as coisas ficam mais complicadas e, por isso, prefere estar mais reservada.

Já sobre a imprensa, a artista foi categórica e disse que os maus profissionais podem destruir vidas com notícias mentirosas e que não são apuradas de fato. “Eu sou uma grande apoiadora da imprensa, mas em toda profissão existem os bons e os péssimos profissionais. Os péssimos profissionais da imprensa são capazes de destruir vidas com os seus atos. São jornalistas que não apuram, que publicam as fake news e incentivam os ataques infundados. Eles devem ser penalizados por isso” – afirma.

Wanessa Camargo falou ainda sobre a maternidade, os cuidados que têm com a saúde e a beleza e muito mais… Confira!
LINHA ABERTA- Você está começando uma nova fase da sua carreira após participar do Big Brother Brasil 24, iniciando um novo show. Como está sendo esse momento para você?

WANESSA CAMARGO – Está sendo ótimo. Eu amo trabalhar e uma das minhas principais paixões da vida é o palco. Depois de tanto tempo parada por conta do reality, voltar à ativa e me movimentar é muito importante, não só para a minha arte, mas também para a saúde física e mental. Esse show é algo muito significativo e que celebra os meus 23 anos de história. Eu estou superfeliz em realizá-lo!

LINHA ABERTA – Uma das novidades desta nova fase é a sua música recém-lançada, a “Caça Like”. Qual foi a sua intenção ao criar essa canção e qual a repercussão que ela está tendo?

WANESSA CAMARGO – Essa música fala sobre a participação das redes sociais em movimentos difamatórios e do linchamento em massa. Mais do que nunca, eu pude ver como vídeos cortados e editados são amplamente divulgados pelas telas e como os “caça likes” não se dão ao trabalho de ir a fundo na informação. Muito pelo contrário, eles querem ficar apenas na superfície, lendo só a manchete e não a matéria inteira, para então fazerem todo um movimento sem nenhum embasamento e surfarem na onda do engajamento. Não é uma música específica sobre mim, mas sobre toda a cultura atual que vivemos.

LINHA ABERTA – Como foi a experiência de participar do BBB 24? Você acha que valeu a pena?

WANESSA CAMARGO – Foi uma experiência transformadora, sem dúvida. Essa questão da convivência com mais de 20 pessoas que você não conhece, sem acesso às notícias da família, confinado, com dinâmicas que te obrigam a julgar e atacar uns aos outros toda semana, não tem como passar por isso e permanecer a mesma. Eu faria de novo, pois o aprendizado que tive foi imenso.

LINHA ABERTA – Como você sentiu a repercussão do público após a sua participação no reality?

WANESSA CAMARGO – Eu sempre fui grata aos meus fãs, mas percebi com o reality que eles são ainda mais fantásticos do que eu imaginava – o que eu nem sabia que era possível. Eles me acompanham por anos e anos, sabem quem eu sou e estiveram ao meu lado em todos os momentos. Também chegou um público novo. Hoje em dia eu sou parada na rua por crianças, um público que já não era o meu há anos. Então, você consegue ver com clareza que o programa chega de fato a todas as pessoas.

LINHA ABERTA – Você é mãe de dois meninos, o José Marcus e o João Francisco. O que a maternidade trouxe para a sua vida? Como foi ficar esse período longe deles? Qual foi a primeira coisa que fizeram juntos assim que se reencontraram?

WANESSA CAMARGO – Eu nunca fiquei tão longe deles. Então, em vários momentos foi muito dolorido. Eu senti muita falta deles. A mãe nasce com o filho e eu sou uma nova pessoa desde que me tornei mãe. Tem aquele serzinho que depende do seu cuidado, do seu afeto e do seu amor para viver. Então, as suas prioridades e percepções da vida mudam completamente. Eu não conseguia soltá-los do abraço quando a gente se reencontrou.
LINHA ABERTA – Qual a sua opinião sobre as redes sociais? Elas mais ajudam ou atrapalham a carreira do artista?

WANESSA CAMARGO – Em termos profissionais elas são grandes aliadas, sem dúvida. Você consegue divulgar o seu trabalho e ter um contato direto com os fãs. Acho que é no pessoal onde as coisas ficam mais complicadas. Por isso, eu sou uma pessoa reservada neste âmbito das redes.

LINHA ABERTA – Qual a sua opinião sobre a imprensa atualmente? Ela é mais verdadeira ou sensacionalista? Ela interfere de alguma maneira na sua vida e nos seus relacionamentos?

WANESSA CAMARGO – O jornalismo livre anda em paralelo com uma democracia saudável. Eu sou uma grande apoiadora da imprensa, mas em toda profissão existem bons e péssimos profissionais. Os péssimos profissionais da imprensa são capazes de destruir vidas com os seus atos, são jornalistas que não apuram, que publicam fake news e incentivam os ataques infundados. Eles devem ser penalizados por isso. Agora, o papel da imprensa de modo geral é essencial para qualquer país.

LINHA ABERTA – Quais são os cuidados que você tem com a sua saúde e a beleza? Você é adepta dos últimos procedimentos estéticos, assim como botox e preenchedores? Qual a sua opinião sobre eles?

WANESSA CAMARGO – Eu sou adepta a alguns tratamentos. Tem várias tecnologias, tratamentos e profissionais super capacitados no mercado. Tendo equilíbrio e confiança, eu acho válido. Além disso, eu sou uma pessoa que atualmente encontrou equilíbrio na alimentação e nos treinos para manter a saúde em dia e, consequentemente, o exterior reflete e estou feliz assim.

LINHA ABERTA – Você já pensou em estender a sua carreira a nível internacional, aos Estados Unidos, por exemplo? Já pensou também em morar por lá, impulsionada por sua mãe Zilú, que já está vivendo na cidade de Orlando há alguns anos?
WANESSA CAMARGO – Eu sempre fui muito focada na minha carreira no Brasil. Quando eu lancei o meu trabalho em inglês, o “DNA”, o foco foi totalmente no meu país, mas começou a fazer um burburinho lá fora. Para eu tentar de fato esses mercados, eu precisaria parar a minha carreira e vida pessoal aqui, e estar nos Estados Unidos para divulgar o meu trabalho como uma estreante, fazendo um trabalho de formiguinha, indo de porta em porta com o meu CD. Eu, com dois filhos, uma vida estável e uma carreira já em andamento, que demandava muito tempo, não conseguiria viabilizar isso na agenda.

LINHA ABERTA – Quais são os seus próximos projetos?

WANESSA CAMARGO – Eu estou com esse show novo que pretendo rodar bastante. Eu tenho também algumas músicas já prontas, mas estou estudando a melhor maneira e o momento para lançá-las. Eu estou em um pico criativo muito grande e quero voltar para o estúdio e produzir o meu novo projeto.

Texto de Alethéa Mantovani – @aletheamantovani / Foto: Alexandre Pio