Lytron
My Partner
sensus
Sebrae
Census

O significado dos símbolos de Natal

Texto de Laine Furtado
@LINHAABERTAMAGAZINE

FRA BARTOLOMEO, A RENAISSANCE MASTER: 1504-1512. FRA BARTOLOMEO (1472–1517), THE REST ON THE FLIGHT INTO EGYPT WITH ST. JOHN THE BAPTIST (C 1509), OIL ON PANEL, 129.5 X 106.7 CM, J. PAUL GETTY MUSEUM, LOS ANGELES, CA. WIKIMEDIA COMMONS.

Natal é tempo de festa e de celebração. Dezembro é o mês que comemoramos o nascimento de Jesus Cristo, o filho de Deus. E nessa época, as pessoas decoram a casa, os negócios e as ruas na expectativa da chegada do grande dia. Dá para se perceber que existe uma grande fusão de costumes e tradições que contribuíram para o Natal que hoje conhecemos. Confira abaixo as origens e os significados de alguns símbolos e costumes natalinos.

PRESÉPIO

Introduzido por São Francisco de Assis no século XIII, consiste na representação em pintura ou escultura das pessoas, do local e do ambiente em que Jesus nasceu. O Presépio nos lembra o nascimento do Menino-Deus. Os magos vindos do Oriente à procura de Jesus, foram guiados por uma estrela até Belém. O primeiro presépio data de 1223 e foi montado na Itália por São Francisco de Assis, que queria mostrar aos fiéis como teria nascido Jesus. Inicialmente era feito apenas nas igrejas, até a sua montagem nas casas se tornar tradição. Trata-se de uma representação do cenário em que o Menino Jesus nasceu. Assim, além de Jesus e de seus pais, Maria e José, nele figuram: os animais do estábulo, que aqueceram Jesus, o anjo, que anuncia ao mundo o seu nascimento, a Estrela de Belém, que indicou o caminho para os reis magos, os três reis: Baltazar, Gaspar e Melchior. Habitualmente é desmontado no dia 6 de janeiro, data em que os reis localizaram o Menino.

ÁRVORE DE NATAL

De acordo com os registros históricos, a primeira árvore de Natal surgiu no norte da Europa no século XVI. Mas, ela só se tornou tradição a partir do século XVII com Martinho Lutero, na Alemanha. Depois disso, foi no século XIX que esse símbolo natalino se espalhou pelo mundo. Acontece que, antes da cristianização do Natal, as árvores já costumavam ser enfeitadas com outro propósito: o de comemorar a chegada do inverno. A árvore é, por tradição, um pinheiro. Isso porque o pinheiro é a única árvore que consegue manter suas folhas mesmo no frio intenso. Assim, simboliza vida e esperança Cada enfeite traz um simbolismo. As luzes, por exemplo, representam as estrelas, e a estrela que costuma ser colocada no topo da árvore representa a Estrela de Belém.

PAPAI NOEL

Papai Noel ou Santa Claus é uma figura lendária que, em muitas culturas ocidentais, traz presentes aos lares de crianças bem-comportadas na noite da Véspera de Natal, o dia 24 de dezembro, ou no Dia de São Nicolau (6 de dezembro). A lenda pode ter se baseado em parte em contos hagiográficos sobre a figura histórica de São Nicolau. Uma história quase idêntica é atribuída no folclore grego e bizantino a Basílio de Cesareia. O Dia de São Basílio, 1 ou 1.º de janeiro, é considerado a época de troca de presentes na Grécia. O verdadeiro Papai Noel foi uma pessoa de carne e osso, mais precisamente São Nicolau Taumaturgo – um arcebispo turco. São Nicolau costumava ajudar pessoas pobres da cidade de Mira colocando moedas de ouro nas chaminés de suas casas durante a época de Natal. Mais tarde, diversos milagres foram atribuídos a São Nicolau fazendo-o por se tornar santo. Sua imagem como símbolo natalino teve origem na Alemanha, e de lá se espalhou para mundo inteiro. Na Florida, a comunidade brasileira tem um Papai Noel conhecido de todos, o Francisco Rodrigues, que sempre leva alegria para as crianças durante as festas de fim de ano.

FRANCISCO RODRIGUES, O PAPAI NOEL BRASILERO MAIS FAMOSO DOS EUA. FOTO: AL ZIMIESKI

  DIA 25 DE DEZEMBRO

O dia 25 de dezembro foi escolhido porque coincidia com os festivais pagãos que celebravam a Saturnália e o Solstício de inverno, em adoração ao deus-sol e o Sol invictus. Este festival de inverno era chamado a natividade do sol. A festa solar do Natalis invicti (natividade do sol inconquistado) era celebrada em 25 de dezembro. Nesta data, o mundo celebra o nascimento de Jesus Cristo, o verbo que se fez carne e habitou entre nós, para a salvação do mundo.

GUIRLANDA

Às vezes conhecida por “coroa de Natal” ou “Guirlanda” são memoriais de consagração. Em grego é “stephano”, em latim “corona” – podem ser entendidas como: enfeites, oferendas, ofertas para funerais, celebração memorial aos deuses, celebração memorial à vitalidade do mundo vegetal, celebração das vítimas que eram sacrificadas aos deuses pagãos, celebração nos esportes. Significam um “Adorno de Chamamento” e, consequentemente, são porta de entrada de deuses. Razão pela qual, em geral, se colocam as guirlandas nas portas, como sinal de boas vindas! A maior parte dos deuses pagãos do Egito aparecem sempre com a “guirlanda” na cabeça! A Bíblia não faz qualquer menção de uso de “guirlanda” no nascimento de Jesus. Só existe uma guirlanda na Bíblia, e esta foi feita por Roma para colocar na cabeça de Jesus no dia da sua morte. Esta guirlandade espinhos é símbolo de escárnio!

A BAUDUCCO É CONHECIDA POR SEUS PANETONES INTERNACIONALMENTE. O PANETONE BAUDUCCO PODE SER ENCONTRADO NAS LOJAS BRASILEIRAS E DE DEPARTAMENTO COMO WALMART, TARGET , MARSHALLS, TJ MAXX E ROSS.

PANETONE

Não existe uma explicação oficial. Uma das versões diz que o panetone foi criado em 900 na Itália pelo padeiro Tone, batizado então de pane-di-Tone. O que se sabe ao certo é que o panetone foi levado ao Brasil pelos imigrantes italianos após a Segunda Guerra Mundial.

ANJOS

Os anjos representam a figura de Gabriel, o anjo que anunciou à Maria que ela daria à luz a Jesus. Por isso, eles são tão importantes nas ornamentações de Natal. Tal como Gabriel, os anjos, que exercem o papel de mensageiros de Deus, anunciam ao povo o nascimento de Jesus. Não é para menos que o anjo é um dos maiores portadores da alegria dessa época natalina. Ele marca presença não só de forma isolada, mas também é uma das principais figuras do presépio.

NOS PAÍSES FRIOS, AS C RIANÇAS GOSTAM DE MONTAR SEUS BONECOS DE NEVE. ELAS FAZEM DUAS BOLAS, SENDO UMA MAIOR DO QUE A OUTRA. E COLOCAM NARIZ DE CENOURA, OLHOS DE BLUEBERRY , CACHECOL E CHAPÉU VERMELHOS . PARA COMPLETAR, GALHOS PARA SERVIREM DE BRAÇOS E PERNAS.

 

BONECO DE NEVE

Não há documentação clara sobre a origem dos bonecos de neve. Todavia, Bob Eckstein, autor de A História do Boneco de Neve, documentou bonecos de neve datados da Idade Média, através de representações artísticas em museus europeus, galerias de arte e bibliotecas. O primeiro boneco de neve documentado é encontrado em uma ilustração nas margens de um livro de horas de 1390, e está na Biblioteca Nacional da Holanda. A fotografia mais antiga de um boneco de neve foi tirada em 1853 pelo fotógrafo galês Mary Dillwyn, encontrada na Biblioteca Nacional do País de Gales.

CARTÕES DE NATAL

Cartões de Natal são parte das tradicionais celebrações natalinas em várias partes do mundo envolvendo tanto cristãos como não cristãos. Os cartões são trocados durante as semanas que precedem o dia 25 de dezembro contendo mensagens relacionadas ao Natal, as quais variam de mensagens mais religiosas através da citação de versículos bíblicos ou mais neutras como “Boas festas” ou “Feliz Natal e um próspero ano novo”.

PERU

O peru é um dos pratos mais requisitados para a ceia de Natal e que representa fartura. A tradição de comer peru vem dos Estados Unidos, onde a ave é um prato típico do Dia de Ação de Graças, também chamado de Turkey Day (Dia do peru, em português). Isso porque são cerca de 50 milhões os perus consumidos nessa data.O Dia de Ação de Graças, muito comemorado nos Estados Unidos, surgiu em 1621 para comemorar e, principalmente, agradecer a fartura das colheitas. Desde o início, o peru era servido nessa festa.

CEIA DE NATAL

E já que estamos falando em comida, por que não destacar a simbologia da ceia de Natal? Mais do que um jantar recheado de coisas apetitosas, a ceia representa a confraternização e união das famílias. O costume de reunir os amigos e familiares à volta da mesa para comemorar o nascimento de Jesus vem da Europa, onde as pessoas abriam as portas das suas casas para receber viajantes e oferecer-lhes uma refeição na véspera de Natal.

Share

Related posts