Sebrae
sensus
Lytron
My Partner
Census

Nashville, a cidade da música

Texto de Laine Furtado
@fashionandtravelreporter

Divertida e irreverente, Nashville no Tennessee tem som de música country com direito a bandas boas tocando a qualquer hora do dia. Está é, com certeza, a cidade da música country. O dia começa cedo e termina tarde na Broadway, a principal avenida de Nashville e a mais badalada. Lado a lado, dezenas de Honky Tonks (assim são chamados os barzinhos locais) competem para atrair a atenção de um público bem diverso com seus neons coloridos e música ao vivo tocando na janela. Nashville tem atrações turísticas super interessantes como Museu e Hall da Fama da Música Country, o Ryman Auditorium e o Johnny Cash Museum. Mais afastados do centro estão a Grand Ole Opry (vale se programar para assistir ao show), o Jardim Botânico de Cheekwood e o Centennial Park.

BROADWAY AVENUE

A Broadway é a avenida mais turística de Nashville. É lá que ficam os honky tonks, como são conhecidos os divertidos bares com bandas ao vivo típicos do interior dos Estados Unidos. Os que mais lotam são o Luke Bryan’s 32 Bridge e o Jason Aldean’s Kitchen. Entre os mais tradicionais destacam-se o Tootsies Orchid Lounge, o The Stage on Broadway e o Acme Feed & Seed. E ainda tem os enormes Honky Tonk Central e Rippy’s Bar & Grill. Quase todos eles têm palcos próximos às janelas que dão para as ruas, onde bandas se apresentam dia e noite, tocando country e rock.

COUNTRY MUSIC HALL OF FAME

Nashville é palco do Country Music Hall of Fame, um belíssimo museu dedicado à música country. O local reúne diversas referências ao estilo musical, com instrumentos, roupas e detalhes que contam a trajetória desde Minnie Pearl até Alan Jackson. Destaque para o Cadillac branco com maçanetas de ouro, TV e geladeira, que pertenceu a Elvis Presley e está exposto por lá. O local também abriga uma enorme sala circular, onde está o Hall da Fama do Country, e a Hatch Show Print, um das primeiras casas do mundo a imprimir pôsteres de shows. Passe por lá para conhecer a colorida loja do espaço.

MURAIS COLORIDOS

I Believe in Nashville (também, I Believe in Nashville Mural ) é uma série de murais pintados iniciados em 2012 pelo artista Adrien Saporiti, um nativo de Nashville. O mural, que começou em um local, foi replicado em várias paredes por toda a cidade de Nashville. Tornou-se um destino turístico popular e cena para posar para fotos do Instagram, tendo aparecido na plataforma de compartilhamento de fotos mais de um milhão de vezes Pertinho do centro, o The Guch é um dos bairros mais legais de Nashville. O espaço concentra uma série de murais coloridos, inclusive um com asas gigantes, em frente do qual a galera faz fila para bater fotos, entre outros pontos instagramáveis. Na foto, Sasha Manning, Laine Furtado, Bella Ferreira e Gigi Gomes

JOHNNY CASH MUSEUM

O museu reúne artigos, cartas e é claro, os maiores hits de Johnny Cash (1932-2003). Essa é, sem dúvida, uma parada interessante para quem quer mergulhar na história e na música do cantor, que foi considerado pela Rolling Stones um dos cem maiores artistas de todos os tempos. O museu disponibiliza fones de ouvido onde se pode ouvir seus hits de sucesso e te farão sair de lá cantarolando. Fãs de verdade vão adorar completar a experiência no Johny Cash’s Kitchen & Saloon, o bar/ restaurante ao lado do museu, com decoração – do teto ao chão – inspirado em Johny Cash.

CENTENNIAL PARK E A RÉPLICA DO PARTHENON

O Centennial Park é um parque lindo com árvores altas e um lago super fotogênico. Um parque delicioso para passear com os pequenos e dar aquela corridinha no final da tarde. A sensação do parque é uma réplica em tamanho real do Parthenon original de Atenas, na Grécia. O Parthenon foi construído em 1897 por William Crawford Smith como parte da Exposição do Centenário do Tennessee, escapou por pouco da destruição e hoje abriga um museu de arte. Sua obra prima é uma escultura gigante de Athena de 2 metros de altura, vestimentas douradas e olhos azuis.

RYMAN AUDITORIUM

Conhecido como Igreja Matriz do country, o Ryman Auditorium é um templo cristão erguido no final do século 19 que se transformou em casa de shows. Por ali já sés apresentaram grandes nomes, de Louis Armstrong a Foo Fighters, passando por Taylor Swift, Tom Petty, Neil Young, Cat Stevens, Beach Boys e Bruce Springsteen. É possível fazer tours pela casa, visitar os camarins e tirar uma foto no palco, que é feito com madeira brasileira. De 1943 a 1974, o Ryman Auditorium foi usado para a gravação do Grand Ole Opry, o programa de rádio que está no ar, sem interrupções, há mais tempo no mundo.

GRAND OLE OPRY

Depois que deixou de ser gravado no Ryman Auditorium, o programa de rádio Grand Ole Opry ganhou uma moderna casa de shows ao lado do shopping Opry Mills. Quem quiser pode ir até lá, em vários dias da semana, para assistir à gravação, com ingressos que giram em torno de US$ 70. Durante aproximadamente duas horas, cerca de 12 bandas ou duplas de country se apresentam, tocando duas ou três músicas cada. O detalhe é que, no centro do palco, há um pedaço de piso redondo, de madeira mais clara, que foi levado do Ryman Auditorium para lá..

Share

Related posts