Lytron
My Partner
Census
Sebrae
sensus

Arqueólogos revelam cidade subterrânea que serviu como esconderijo para os cristãos

ESCAVAÇÕES EM MIDYAT, MARDIN, SUDESTE DA TURQUIA, REVELAM CIDADE EM MATIATE

Os arqueólogos encontraram nesse local, chamado “Matiate”, o que consideram uma cidade subterrâ­nea, usada pelos cristãos como refú­gio contra a perseguição religiosa e política.

São longos túneis que levam a câmaras distintas, equipadas com poços de água e outras benfeitorias necessárias à sobrevivência de pelo menos até 60 mil pessoas, segundo o chefe das escavações em Matiate, Gani Tarkan.

“Matiate tem sido usada ininterrupta­mente por 1.900 anos. Foi construída primeiro como um esconderijo ou área de fuga pelo cristianismo, que não era uma religião oficial no sécu­lo II”, disse Tarkan.

á perceptível a transição de novela para série. No começo da igreja primitiva, antes do cristianismo ter se tornado uma religião oficial, era comum os seguidores de Jesus se reunirem em locais subterrâneos.

Esse método de sobrevivência das tradições religiosas também foi utilizado por outros povos, como os judeus, entre os hasmoneus e os períodos romanos.

“Famílias e grupos que aceitavam o cristianismo geralmente se refugia­vam em cidades subterrâneas para escapar da perseguição de Roma ou formavam uma cidade subterrâ­nea”, explicou Tarkan.

O local impressiona pela complexi­dade estrutural, visto que foi elabo­rado numa época onde não havia qualquer tipo de tecnologia, senão ferramentas puramente manuais. Apesar disso, a obra de engenha­ria sob o solo foi capaz de resistir a milênios, servindo de abrigo por gerações.

Share

Related posts