sensus
Sebrae
Lytron
My Partner
Census

O que é “Ghosting” nos relacionamentos?

Texto de Lorena Mariana
@lorenamarianaoficial

Imagina a cena: Ana: Estou apaixonada, conheci um homem maravilhoso em um site de aplicativo e já tivemos 3 dates… Paloma: Maravilhoso, amiga, estou feliz por você! Ana: Mas, ontem mandei mensagem para ele e até agora ele não respondeu… Paloma: Relaxa, ele deve responder você em breve… Uma semana depois… Paloma: E aí amiga, quando vou conhecer seu date? Ana chorando aos pratos: Amiga, ele não me responde, não sei o que aconteceu… Paloma: Eu acho que ele Ghost you, amiga! Ana: Ghost? O que é Ghost?

Ana não é a única que já foi vítima do ghosting. Vamos entender melhor o que ghosting realmente significa e melhor ainda como superar se alguém ghost you! O termo ghosting é derivado da palavra ghost, que significa fantasma em inglês. Ghosting é fenômeno muito comum que tem acontecido nas relações atuais e que acontece com pessoas.

Quando uma pessoa com quem você se relacionava desaparece como um fan­tasma (nesse termo, só consigo me lembrando do fantasminha camarada, que no caso de ghosting não é nada camarada).

Pois, basicamente no ghosting, tudo parece ok, até que uma das partes sim­plesmente desaparece, para de responder suas mensagens, não atende quando você liga e todas as suas formas de contato são mal sucedidas. Isso se repete durante dias, até que você percebe que não tem mais nenhum tipo de relação com essa pessoa.

Quem pratica o ghosting pode acreditar que está fazendo um favor à outra pes­soa. Pois, ao invés de ter uma conversa sincera (e por vezes, dolorosa), prefere diminuir o contato até não ter mais relação nenhuma.

Porém, quem tem esse tipo de relacionamento entende que essa é uma estra­tégia para não lidar com o enfrentamento e uma forma de evitar uma situação desconfortável.

Apesar de ser muito comum em relacionamentos amorosos, essa atitude de ghosting someone não se limita apenas aos relacionamentos amorosos.

Ghosting, pode acontecem em diversos tipos de relacionamentos, como: rela­cionamento familiar, profissional, social e até em alguns casos onde quem ghost someone, depois de um longo tempo, volta tentando reativar contato (tipo um fantasma que ressurge do nada).

Sabe aquele tipo de pessoa que vem com um “Oi sumido”… Você já passou por essa situação? Esse pode ser considerado também um ghost intermitente ou ben­ching (derivado da palavra bench, banco em inglês).

É quando você conhece alguém, começa a ter intimidade com a pessoa e, então, ela desaparece, o ghosting acontece. De repente, ela some, não dá nenhum sinal, você tenta contato e nada. Porém, a dife­rença desse ghost é que a pessoa retorna quando quer intimidade novamente. Ou seja, a pessoa aparece, pode desenvolver uma intimidade, desaparece, deixa a ou­tra pessoa “no banco” e retorna quando quer alguma coisa de você.

Independente do tipo de relacionamento, o Ghost, pode sim ser muito doloroso e cruel, pois traz consigo uma série de sentimentos confusos e difíceis de lidar.

As pessoas vítimas de ghosting podem ficar com um sentimento de impotência. Afinal, a pessoa simplesmente desapare­ceu e você não consegue contato com ela. Diante dessa situação, surge o sentimen­to de rejeição, um sentimento de que você não é interessante e ou não tem capacidade de fazer nada para consertar a relação e nem para entender o porquê de isso ter acontecido.

Para muitas pessoas, pode ser bem complicado passar por um término de relacionamento “normal”. Mas, no caso do ghosting, a situação é muito mais difícil. Pois as marcas que ficam na pessoa que foi a vítima podem ser bem mais profundas trazendo insegurança em relacionamentos futuros, autoestima baixa, traumas emocionais, que podem impactar a saúde emocional.

Sim, ghosting pode ser muito cruel, por isso saiba de alguns sinais comuns de que a pessoa tem intenção de ghost you:

Não ter assunto para conversar, atitude apática e falta de tempo para você, essa última é o mais clássico de todos…

Ah, eu não tenho tempo, I am busy…

Será mesmo que a pessoa não tem tempo ou não está interessada em ter tempo para aquela pessoa? Fica aqui a reflexão!

E, como superar um ghost?

Se você já foi vítima de ghosting, deve ter percebido que na primeira impressão você tenta racionalizar o ocorrido, se convencendo de que a pessoa deve ter perdido o celular, está cheia de coisas para fazer, ou por qualquer outro motivo, e não está conseguindo se comunicar – mesmo tentando insistentemente, não é mesmo?

Quando acontece o ghosting, a pessoa se encontra perdida, não conhece as motivações e nem sabe se um dia terá contato com o ghost novamente. Quando se entende o que está acontecendo, é necessário lidar com o término desse relacionamento, mesmo que não haja explicação clara.

Sendo assim, o ideal é que você não gaste muito tempo e energia tentando entender o porquê que a pessoa não retorna à comunicação, para isso, estabeleça um limite para esse número de tentativas. Assim, caso não tenha sucesso, encerre essas tentativas: não pergunte mais pela pessoa, pare de mandar mensagens e/ou ligar.

Não se auto torture em ficar lendo mensagens antigas, vendo fotos antigas, evite ao máximo agir dessa forma, pratique coisas saudáveis e mais interessantes que estão ligadas ao seu crescimento pessoal.

E busque alternativas e opções que tire essa situação do seu foco, ou seja vire a página, siga o baile… Não alimente expectativas de que a pessoa vai voltar e dar explicações sobre desaparecimento. Pode ser doloroso inicialmente, mas considere que ela não voltará. Assim, você iniciará o processo de virar a página.

E o mais importante, não se culpe, não tem nada a ver sobre o que você fez ou o que deixou de fazer, o ghosting aconteceu por limitações da outra pessoa, foi por dificuldades dela, e não suas.

Infelizmente estamos todos sujeitos a vivenciar algo tipo de ghosting, seja no relacionamento amoroso, social, amizades, familiar, sendo assim cabe a você investir em seu autoconhecimento e desenvolvimento pessoal, praticando o bem estar, o amor próprio e o auto cuidado, pois essa será a chave mestra para lidar com todas as situações cotidianas, inclusive o ghosting de forma mais assertiva e harmoniosa com uma visão positiva para coisas novas e boas que estão para vir em vez de se prender a pensamentos e experiencias desagradáveis do passado.

Share

Related posts