Sebrae
Census
My Partner
sensus
Lytron

Brasileiros empreendedores

Texto de Laine Furtado

@lainefurtado

Este mês a Linha Aberta fala de empreendedorismo ao apresentar na capa a brasileira Giovana Prado, que vem revolucionando o conceito de estética, emagrecimento e vida saudável. Acredito que o empreendedorismo é essencial para a geração de riquezas dentro de um país, promovendo o crescimento econômico e melhorando as condições de vida da população.

Para nós, comunidade imigrante nos Estados Unidos, empreender é quase que uma forma de sobrevivência, uma vez que precisamos nos reiventar a cada dia, a cada desafio, para conquistar nossas metas. Somos empreendedores natos, que desbravamos a terra e conquistamos nosso lugar ao sol. Hoje, com mais de 1.5 milhões de brasileiros vivendo nos Estados Unidos, temos visto como a comunidade brasileira tem crescido ao mostrar sua capacidade empreendedora.

Muito se fala em empreendedorismo nos dias atuais, mas o termo, por incrível que pareça, começou a ser popularizado há mais de meio século. Em 1945, o economista Joseph Schumpeter utilizou a palavra como peça central à sua “Teoria da Destruição Criativa”. Segundo Schumpeter, “o empreendedorismo só aconteceria através de pessoas versáteis, com habilidades técnicas para produzir, que possuem capacidade para organizar recursos financeiros, operações internas e realizar vendas”.

Outra definição, bem mais recente, e que é amplamente aceita no mundo acadêmico e corporativo é do estudioso Robert D. Hisrich, em seu livro “Empreendedorismo”. Segundo ele, “empreendedorismo é o processo de criar algo diferente e com valor, dedicando tempo e o esforço necessários, assumindo os riscos financeiros, psicológicos e sociais correspondentes e recebendo as consequentes recompensas da satisfação econômica e pessoal”. Que possamos empreender sempre.

 

Share

Related posts