sensus
Census
Lytron
My Partner
Sebrae

O governador da Flórida, Ron DeSantis, assinou na segunda-feira um amplo projeto de reforma eleitoral

 
O governador da Flórida, Ron DeSantis, assinou na segunda-feira um amplo projeto de reforma eleitoral que estabelece uma nova força policial eleitoral – dando ao seu governo uma nova maneira de investigar crimes eleitorais.
 
Com a assinatura do governador republicano, a Flórida se tornou um dos primeiros estados do país com uma unidade focada em fraude eleitoral, um problema extremamente raro que se tornou uma questão animadora para alguns eleitores republicanos após a derrota do ex-presidente Donald Trump em 2020.
 
“Não acho que haja nenhum outro lugar no país onde você deva ter mais confiança de que seu voto conta do que no estado da Flórida”, disse DeSantis em entrevista coletiva antes de assinar a lei.
 
DeSantis, que está concorrendo à reeleição este ano e está avaliando uma candidatura presidencial em 2024, assinou o projeto de lei enquanto trabalha para polir suas credenciais com a ala ultraconservadora de seu partido. A assinatura do projeto ocorre logo após DeSantis assinar uma série de outras medidas controversas na semana passada, incluindo dois projetos de lei que visam a Disney e uma legislação que impõe restrições sobre como escolas e empresas podem falar sobre raça e gênero.
 
A nova lei marca a segunda grande revisão das leis eleitorais da Flórida desde a eleição de 2020 – enquanto os apoiadores de Trump clamam por mais restrições de votação e mudanças na administração eleitoral antes das eleições de meio de mandato.
 
A nova lei cria um Escritório de Crimes Eleitorais e Segurança dentro do Departamento de Estado da Flórida – uma agência sob a jurisdição de DeSantis – com uma equipe de 15 pessoas para conduzir investigações preliminares de fraude eleitoral. Além disso, a medida exige que DeSantis nomeie até 10 policiais para o Departamento de Polícia da Flórida para investigar crimes eleitorais.
 
O programa combinado custará US$ 3,7 milhões, disse o deputado estadual Daniel Perez, um dos principais patrocinadores, durante o debate legislativo. DeSantis inicialmente buscou quase US$ 6 milhões para uma força de 52 membros.
 
Share

Related posts