Census
Lytron
My Partner
Sebrae
sensus

Por um mundo sem guerras

De Laine Furtado

@lainefurtado

Diante dos últimos acontecimentos a partir da invasão da Rússia na Ucrânia podemos ver o quanto a vida é frágil e como estamos nas mãos das grandes potências. Vladimir Putin, ao invadir a Ucrânia, não somente mostrou que tem autoridade para começar uma guerra, mas deixou à mostra sua forma de governo autoritária.

Ele não ouviu as lideranças internacionais, não levou em consideração as repercussões de uma guerra em seu próprio país e para o povo ucraniano e todos o mundo. Sua decisão de invadir a Ucrânia foi radical e traz para todos nós a incerteza dos próximos dias, a possibilidade de uma terceira guerra mundial e revela a fragilidade de todas as nações diante de um líder autoritário e destemido.

Diante de todos esses acontecimentos, vemos os Estados Unidos, a União Européia, a América Latina, a ONU, a OTAN e empresários de todo o mundo contrários aos ataques de Putin à nação ucraniana. E medidas foram tomadas em oposição ao governo russo para conter o avanço da guerra na busca de um acordo que traga a retirada das tropas russas da Ucrânia.

Estas ações foram tomadas em nível polítíco e econômico, trazendo para a Rússia prejuízos financeiros e políticos que podem repercutir por muito tempo. E com isso, sofre a Ucrânia com a guerra, com os ataques russos, a morte de militares e civis e a destruição de várias cidades. E sofre também o povo russo que se vê acuado, isolado e sofrendo as consequências psicológicas e econômicas da decisão de seu líder, Vladimir Putin.

Diante de tudo isso, precisamos questionar: Será que vale a pena, senhor Putin, tanto sofrimento, tantas mortes, tanta retaliação, por questões ideológicas, políticas e territoriais? O mundo quer uma reposta que justifique suas ações.

Share

Related posts