My Partner
sensus
Census
Lytron
Sebrae

Mileide Mihaile

MILEIDE MIHAILE FOTO: GABRIEL BERTONCEL

A INFLUENCER BRASILEIRA FALA SOBRE A TRAJETÓRIA DE SUCESSO, EMPODERAMENTO E O LANÇAMENTO DA PRÓPRIA MARCA

Texto de ALETHÉA MANTOVANI
@aletheamantovani

A trajetória da influen­cer brasileira Mileide Mihaile, 32 anos, é um tanto quanto inusitada se analisarmos o caminho que ela percorreu para se tornar tão famosa e admirada por uma legião de fãs – mais de 5 milhões no Instagram.

Para quem não se lembra do caso, ela descobriu uma possível traição do ex-marido Wesley Safadão há mais de 10 anos e isso culminou com a sepa­ração do casal. O fato foi amplamente divulgado pela imprensa e muitas pessoas chegavam até mesmo a comprar briga nas redes sociais para defendê-la.

Mileide, por sua vez, mostrou muita garra e determinação para enfrentar o momento tão conturbado e, mais ainda, por estar acompanhada pelo filho Yhudy, hoje com 11 anos, que é fruto da sua relação com Wesley.

Ao relembrar do episódio, hoje ela afirma que as redes sociais acabaram potencializando as emoções e rolou uma cobertura midiática bem intensa do assunto, que em vários momentos pecou ao transmitir veracidade. Além disso, a influencer diz que a sua his­tória representava uma causa nobre pela qual tantas mães solo lutavam naquele momento.

MILEIDE MIHAILE FOTO: WHAGNER DUARTE

Dez anos se passaram desde a separação e hoje Mileide tem uma relação amistosa com o ex-marido. De lá pra cá, a influenciadora só ganhou fama, notoriedade e se tornou muito elogiada pela opinião pública. Ah, e o número de fãs e seguidores, chamados carinhosamente por ela de abelhinhas, não param de crescer e estão aí para apoiá-la para o que der e vier.

Mileide vem ganhando, cada vez mais, a sua própria identidade como figura pública e foi destaque na telinha brasileira em algumas ocasiões. Em 2016, ela comandou um programa na TV Diário, de Fortaleza e, recentemen­te, em 2021, participou da 13ª edição do reality da Record TV “A Fazenda”, onde ficou com a 12ª colocação.

Podemos dizer que, atualmente, a carreira da influencer está de vento em popa, pois ela faz diversos traba­lhos publicitários, principalmente “publiposts”, é muito requisitada pela mídia para programas de TV e even­tos e terá, em breve, a própria marca. Além disso, está nos seus planos também o lançamento de um produto relacionado com moda e beleza, algo sustentável e que terá um toque bem brasileiro.

Acompanhe a entrevista que Mileide Mihaile concedeu para a Linha Aberta.

MILEIDE MIHAILE COM O FILHO YHUDY LIMA FOTO: DIVULGAÇÃO

LINHA ABERTA – Você se tornou uma das maiores influenciadoras digitais do país após ter ficado conhecida por um conturbado episódio de separação com o Wesley Safadão, e ter obtido um estrondoso apoio popular desde então. Qual o balanço que você faz hoje de tudo isso ao observar que conquistou a simpatia e a admiração da opinião pública?

MILEIDE MIHAILE – Eu sou muito grata por todo o apoio que tenho em minha vida. As minhas seguidoras, os meus fãs, que eu chamo carinhosamente de abelhinhas, são fundamen­tais na minha caminhada. Hoje eu consigo olhar toda a situação passada com a visão de fora, distante do objeto. Eu acho que as redes sociais acabaram potencializando as emoções e rolou uma cobertura midiática bem intensa, que em vários momentos pecou ao transmitir veraci­dade. Um enredo foi criado e, por identificação, muitas mulheres me apoiaram, pois se viram naquela situação. Na época, a minha história representava uma causa nobre pela qual tantas mães solo lutavam. Mas, graças a Deus tudo foi solucionado. Hoje eu sou muito bem resolvida com todos os envolvidos, restou apenas respeito de tudo isso.

2 – LINHA ABERTA – Você se considera uma mulher empoderada e que serve como mode­lo de superação para muitas que enfrentam situações parecidas com a que você viveu?

MILEIDE MIHAILE – Eu tento ser. Eu recebo muitas mensagens de mulheres que dizem se inspirar em mim, seja na minha força, no modo como eu trabalho, como eu cuido do meu filho, como administro a casa, como vivo a vida… En­tão, isso acaba dando uma certa pressão. “Opa, tem gente ligada na minha vida”. Mas, eu trans­formo essa pressão em inspiração. Eu preciso ser essa mulher forte que dizem que sou, para justamente ajudá-las. Acaba se tornando um ciclo muito bacana. Elas se empoderam comigo e eu com elas.

3- LINHA ABERTA – Como você encara esse grande sucesso que faz nas redes sociais, uma vez que possui mais de 5 milhões de seguidores no Instagram? Foi difícil no início entender e administrar tudo isso?

MILEIDE MIHAILE – Você precisa manter a cabe­ça bem centrada, com os pés no chão. O que não faltam são exemplos de pessoas que se deixam levar pela fama, pelo dinheiro e sucesso, porque é um meio muito perigoso. No momento em que você se torna famoso aparecem muitas coisas fáceis, e é justamente a dificuldade que molda o nosso caráter. Então, eu não dou muita atenção para os números. Eu tento sempre responder o máximo que posso e dar atenção diariamente para todos os meus fãs. O tratamento é de igual para igual e isso mostra uma identificação, além de me ajudar a administrar as redes com cautela.

MILEIDE MIHAILE FOTO: INSTAGRAM

4- LINHA ABERTA – Você tem algum cuidado especial com as postagens que faz na Internet e com as declarações que dá para a imprensa?

MILEIDE MIHAILE – Eu acho que nós vivemos em um mundo onde certos tipos de comentários não são mais tolerados, e isso é algo muito bom. Eu sou contra qualquer tipo de preconceito, no entanto, não sou perfeita, longe disso! A minha a criação foi diferente pois nós vivíamos em um mundo diferente. Existem grupos minoritários que só estão conseguindo destaque agora, pois quando eu tinha 10 anos de idade nem sabia o que era. Então, eu busco aprender mais sobre o mundo em que vivo, exercer empatia sempre, me colocar no lugar do outro para não ofendê­-lo com alguma declaração e ser gentil comigo mesma, pois eu sei das minhas intenções, do meu coração e da minha criação. Caso eu venha a errar no futuro, vou me desculpar, estudar, aprender e seguir em frente.

5 – LINHA ABERTA – Você conseguiu desvenci­lhar a sua imagem com a do Wesley Safadão e hoje possui a sua identidade. Apesar disso, você ainda sofre algum tipo de preconceito nesse sentido, ou seja, recebe comentários que vive às custas do seu relacionamento anterior? Se sim, como você reage?

MILEIDE MIHAILE – Olha, sendo muito sincera, raramente eu os recebo, o que me deixa muito feliz. Eu acho que o mundo era muito mais machista antigamente, eles gostavam de rotular todo e qualquer tipo de mulher, nos reduzindo e fazendo pouco caso do nosso trabalho. Ver essa mudança mostra que o mundo realmente passou por uma fase de “girl power”, o que é incrível. A sororidade está aí para isso. Eu vejo o meu trabalho sendo conhecido e reconhecido. Se eu sofresse um preconceito hoje, não iria sentir nada, pois é insignificante. Seria alguém tentando diminuir uma mulher que é grande e sabe disso. Portanto, eu tenho muito orgulho da minha trajetória e não são pensamentos e julgamentos alheios que irão me tirar do eixo.

6 – LINHA ABERTA – Quais foram as suas impressões por ter participado do reality “A Fazenda”? Essa experiência trouxe mais pontos positivos ou negativos para a sua carreira?

MILEIDE MIHAILE – Foi muito positivo. O lado negativo de participar de um reality show, além do confinamento e saudade, é passar uma imagem negativa para o público. No fim do dia, todos nós que participamos somos figuras públicas e dependemos do público para exercer a nossa profissão. Eu não consigo fechar uma publicidade se o público me rejeita, afinal quem gostaria de comprar um produto de uma mulher desprezada? Mas isso, graças a Deus, não aconteceu, pois eu fui muito amada e bem recebida. O público me acolheu e transformou a minha vida com esse carinho e amor, além do engajamento, que também é um ponto crucial para futuros projetos profissionais.

7 – LINHA ABERTA – A sua saída do reality causou estranhamento ao público, pois você era uma das favoritas ao prêmio. Você acha que o resultado das votações é fiel ao que o telespectador decide?

MILEIDE MIHAILE – Eu acho que é muito subje­tivo. As dinâmicas de votação dos reality shows estão sendo projetadas para não darem uma resposta certeira, tanto para o público quanto para os participantes. As votações triplas são exemplos disso. Além do mais, uma votação para eliminar pode chegar a um resultado diferente se fosse uma para salvar. Mas, eu tento não me prender nessas ideias do que deveria ou não ter acontecido, principalmente nessa notícia de favoritismo. Tem um ditado em mi­nha família que diz: “Não se discute com Deus”. Portanto, se eu fui eliminada, essa foi a vontade dele. E tenho a certeza de que o melhor está guardado aqui do lado de fora.

8 – LINHA ABERTA – O que você faz para manter a sua beleza: atividade física, recorre aos procedimentos estéticos do momento ou cirurgia plástica?

MILEIDE MIHAILE – Eu faço apenas atividade física e alimentação adequada. Eu gosto muito da minha aparência e busco preservar os meus traços naturais. Quando se acaba lutando com a natureza, podemos perder a mão. Então, eu sigo os meus limites no meu tempo e vou me cui­dando de maneira leve. Assim, toda e qualquer transformação que eu tenha vem bem sutil. E no caso de plásticas, eu já tive uma experiência bem negativa que foi a lipoaspiração. Portanto, desde então, não me passa pela cabeça a vonta­de de uma nova intervenção cirúrgica.

9 – LINHA ABERTA – Você é mãe do Yhudy, que é fruto do seu relacionamento anterior. Você pretende ter mais filhos, gosta da ideia de ter uma família grande? Ele já te pediu um irmão?

MILEIDE MIHAILE – Eu gostaria de ter mais filhos sim. Ser mãe é uma das maiores conquis­tas da minha vida, pois me enriqueceu de uma forma que eu não consigo dizer em palavras. Então, eu sinto uma vontade de passar por isso de novo, da maternidade, os primeiros aninhos… Sobre o Yhudy, ele já tem irmãos por parte de pai, então eu nunca senti uma vontade profunda vinda dele. Mas acho que, justamente por viver essa realidade de ter irmãos, ele me apoiaria em uma nova gravidez.

MILEIDE MIHAILE FOTO: THALLES GARBIN

10 – LINHA ABERTA – Qual o sonho que você pretende realizar num futuro próximo?

MILEIDE MIHAILE – Eu pretendo lançar a minha marca própria. Eu estou me reestrutu­rando após a saída do reality, organizando as minhas ideias e fazendo um planejamento com a minha equipe e parceiros. Eu quero lançar um produto na área da moda e beleza que tenha essa pegada sustentável – que é uma bandeira que eu defendo – e com muita brasilidade. Eu pretendo colocá-lo nas prateleiras de todo o Brasil logo, logo.

11 – LINHA ABERTA – Quais são os seus proje­tos para o ano que está começando?

MILEIDE MIHAILE – Nesse primeiro momento eu pretendo ficar bastante com a minha família, curtir a minha mãe e o meu filho. Além disso, eu quero trabalhar bastante também, fazer o meu milhão aqui fora. Em fevereiro vem o carnaval e eu estou escalada para desfilar como a musa da Grande Rio. Em março vem o meu aniversário e eu quero uma festa espetacular. No mês de junho já começam os meus tradicionais eventos juninos e por aí vai… até o fim do ano, muito sucesso pela frente.

 

Share

Related posts