Sebrae
Census
Lytron
My Partner

O avesso de um novo ano ou as aventuras de um novo ano

De Eduardo Prugner
@eduardoprugner

Talvez seja o momento de desejar o avesso de um novo ano. Qual o signifi­cado dessa contradição? Normalmen­te, aguarda-se um novo ano, como se no dia 31 de dezembro, exatamente a meia-noite, a porta do túnel do tempo se abrisse e no outro lado despontasse um para­íso sem problemas, sem vírus e indo mais além, sem dívidas.

Em meio essa imaginação, mesas sempre são apresentadas com maravilhosas decorações, onde frutas darão um brilho especial entre as mais deliciosas iguarias. No centro dela, cornucópias delicadamente derramaram os mais profundos desejos que se acumularam nos tantos anos passados.

Poderia parecer um sonho? Talvez o seja, mas lembrar que faz dois anos que essa passagem de ano era aguardada com muita ansiedade, seja nos passeios em gigantescos navios, ou em con­fraternizações festivas e, até mesmo, no aguardar deliciosamente as 12 badaladas na tradicional Times Square ao meio de uma enorme multidão.

Muitos pensariam num consolo em reunir-se cuidadosamente com os familiares mais próxi­mos. Porém o grande segredo estaria por trás desses episódios caseiros: a experiência de viver novamente a emoção de estar junto àqueles que sempre foram os nossos próximos.

Grande experiência que tinha sido levada ao descostume da reunião familiar. Talvez tenha sido um retorno aos encontros esquecidos da convivência com os mais próximos.

Naquele soar da meia noite, nos anos que se pas­saram, um novo sentimento aflorou em tantos corações e a emoção provocou lágrimas, sorrisos e, em meio as borbulhas de brindes, cujas rolhas atravessaram um breve espaço na alegria de estar com os familiares.

Faltaram ou faltarão sonhos, que seriam e serão depositados no breve espaço de tempo na qual se encontram o passado, o futuro e o hoje.

No segredo de cada um, que ninguém ousaria em descobrir, os sublimes desejos para o ano que se inicia.

O matemático, que tanto se prende à numero­logia, a presença de 3 números iguais e cuja somatória seria 6, desejaria o equilíbrio e a har­monia. Para o pensador, que nas palavras busca a conciliação, 2022 (2+2+2), será um ano onde prevalecerá a justiça, a verdade e a honestidade.

Para um poeta, com seu alaúde cantará versos de amor em meio a flores e rimas no jardim desse novo ano.

Para o soldado, com certeza desejará a paz, para que na solidão do seu dia, possa retornar ao seu lar, longe de tiros que ferem os ouvidos, e ter o calor de pessoas que carinhosamente lhe abraçarão.

Para uma mãe, que nas lágrimas sente a dor de ver o filho perdido nas drogas, desejará que aquele embalou com tanto carinho, volte à vida e se afaste da morte certeira que hoje destrói suas entranhas.

E assim, cada um terá seu desejo vindo do coração, ou mesmo sem trazer nenhum sen­timentalismo, desejará para o novo ano que a fidelidade, honestidade, solidariedade, tolerância e inteligência estejam presentes em cada dia e em cada momento de 2022.

Seja pois 2022 o herói de todos os tempos, uma abertura para Fé, para que a presença de Deus possa abençoar todos os homens, prevalecendo a boa vontade, a justiça, a paz e, principalmente, o AMOR. E que assim sendo, seja bem-vindo 2022!

Share

Related posts