Lytron
My Partner
Census
Sebrae

Legisladores dos EUA pedem sanções contra desenvolvedores de Spyware

Um grupo de legisladores dos EUA pediu ao Departamento do Tesouro e ao Depar­tamento de Estado dos EUA que impo­nham sanções ao grupo israelense NSO e a três outras empresas que, segundo eles, estão desenvolvendo spyware.

O fato foi relatado pela agência de notí­cias Reuters, citando uma carta de legisla­dores, que foi enviada aos departamentos mencionados no mês passado.

De acordo com relatos, legisladores estão exigindo sanções, que incluem o congela­mento de contas e proibição de entrada de pessoas nos Estados Unidos por acusa­ções de violações de direitos humanos.

Além do Israeli NSO Group, que é o desen­volvedor do spyware Pegasus, os legisla­dores pretendem impor sanções contra o DarkMatter baseado nos Emirados Árabes Unidos, bem como a Nexa Technologies e Trovicor europeias. Os representantes das organizações acima mencionadas se abstiveram de fazer comentários sobre o assunto.

A carta dos legisladores afirma que as ativi­dades dos desenvolvedores de spyware dependem de investimentos de bancos americanos.

Os legisladores estão confiantes de que os desenvolvimentos das empresas mencio­nadas contribuíram para o “sequestro, tortura e assassinato de jornalistas e defen­sores dos direitos humanos”.

Os autores da carta estão confiantes de que o governo deve punir seriamente essas empresas, impondo sanções finan­ceiras.

Em novembro deste ano, o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos incluiu o Grupo NSO na lista de organizações com as quais é proibido cooperar com fornece­dores americanos de software e serviços sem obter permissão especial.

Também em novembro, a Apple abriu um processo contra o Grupo NSO, acusando a empresa de hackear ilegalmente o softwa­re do iPhone. No início deste mês, ativistas sauditas, junto com a Fundação Electronic Frontier sem fins lucrativos, entraram com um processo contra a DarkMatter sob a acusação de hackear smartphones ilegais.

Share

Related posts