My Partner
Lytron

Elegância: Para que isso?

Texto de LORENA MARIANA
@lorenamarianaoficial

Quando se fala em “elegância”, muitas pessoas relacionam a palavra com “estilo”. Ou seja, dominar a arte de se vestir bem. E, de preferência, com looks mais sofisticados, que tragam um ar de chic. Mas, eu estou aqui para relembrar a famosa frase de Chanel, de que a elegância é ser igualmente bonito por dentro e fora. Mas ela não foi a única pessoa a dar a sua opinião sobre o assunto. Várias personalidades já ofereceram ao mundo as suas visões particulares sobre o que significa ser elegante. E, em cada uma delas, podemos encontrar lições interessantes. Por exemplo: A elegância é a única beleza que nunca desaparece.” Audrey Hepburn.

O ATOR DANIEL CRAIG, EM 007, INTERPRETOU JAMES BOND, UM DOS PERSONAGENS MAIS ELEGANTES DE TODOS OS TEMPOS. O ATOR TEM UM PORTE ELEGANTE DENTRO E FORA DE CENA

Nas décadas de 1950 e 60, a atriz Audrey Hepburn foi uma das figuras mais influentes da indústria cinematográfica. O filme “Bonequinha de Luxo”, de 1961, é um dos mais conhecidos de sua carreira. Apesar de viver em meio ao glamour de Hollywood, Hepburn tinha consciência de que o tempo passa para todos nós. Ninguém fica jovem a vida inteira. Mas a elegância nunca envelhece, se você tomar o cuida­do para preservá-la ao longo dos anos.

Sendo assim, podemos concluir que a elegância está longe de ser algo relacio­nado a classe social, estilo, crença ou fisolofia religiosa, cor de pele e ou condi­ção financeira que uma pessoa tem.

E a elegância é algo muito abstrato. Não é possível medi-la ou separar em regras, como uma fórmula matemática. Ela é um conjunto de atitudes, posturas, compor­tamento, seguindo etiquetas polidas e gentis com os outros ao redor e consigo mesmo.

 

Sim etiqueta e elegância andam juntas.

Pois, a etiqueta é a ética dos pequenos detalhes. Um conjunto de condutas para a vida social, composta de regras para ajudar no trato com as pessoas e que são definidas a partir do bom senso. Muito além de nos ensinar a usar os talheres e taças corretos em cada ocasião, a eti­queta nos ajuda a sermos mais civiliza­dos e menos egocêntricos. Ensina-nos a perceber a importância do outro e a respeitá-lo.

A FALTA DE PONTUALIDADE

Não responder a telefonemas e e­-mails são exemplos de hábitos comuns, mas que geram desconforto e uma péssima impressão, além de não serem elegantes, não são éticos com o próximo.

Mas como ser então uma pessoa elegan­te em qualquer situação, seja no traba­lho, com a família, entre amigos?

Eu separei 7 formas que vão contribuir para construção dessa personalidade mais elegante, pois ser elegante é ser e viver sua melhor versão. Confira a lista das características mais importantes.

1- ENCONTRE SEU ESTILO PESSOAL

Embora o modo de se vestir não seja tudo quando se trata de elegância, é fato que se trata de um detalhe importante, afinal, a sua imagem é a primeira coisa que as pessoas veem. Nesse sentido, é interessante que identifique qual é o seu estilo pessoal e se baseie nele para defi­nir como irá se apresentar em situações pessoais ou profissionais. Lembre-se que moda não é futilidade e sim uma ferramenta poderosa para se expressar e dizer ao mundo quem você é.

2- SEJA GENTIL

Pode parecer clichê, mas gentileza gera gentileza, pois tudo é energia e quando você coloca para fora a energia de ser gentil, você recebe mais gentileza ao ser redor, e como disse Coco Chanel, é preciso que o exterior seja um reflexo do interior. Desse modo, procure ser sem­pre gentil com todos, incluindo aqueles que não tenham nenhuma vantagem a te oferecer, pois é aí que se percebe a educação de alguém, quando não há interesses, apenas o desejo de tratar a todos como gostaria de ser tratado.

AUDREY HEPBURN FOI UMA DAS ATRIZES MAIS ELEGANTES DE HOLLYWOOD. NAS FOTOS, AS MUITAS VERSÕES DE AUDFREY

3-OBSERVE A FORMA QUE SE COMUNICA

O modo de falar também é um aspec­to a ser considerado se deseja adotar uma postura mais elegante, afinal, ele complementa as mensagens que deseja passar e podem reforçar uma ideia ou distorcê-la. Nesse sentido, procure se atentar a como você fala, ao seu tom de voz e às palavras que usa, observe se estão condizentes com a maneira que deseja ser entendido pelas pessoas. Na dúvida, o melhor é optar por um tom mediano e adaptar o vocabulário de acordo com o ambiente, para evitar, por exemplo, usar gírias e palavras inade­quadas em situações formais.

4- TENHA CONFIANÇA EM SI MESMO

Uma pessoa elegante confia em si mes­ma e é exatamente essa confiança que faz com que ela mantenha uma postura assertiva. Por isso, procure se conhecer, pois é através do autoconhecimento que se sentirá cada vez mais confiante para agir de acordo com as suas convicções, sem se deixar levar por pressões e influ­ências externas. No fim das contas, ser elegante é ser você mesmo, claro, toman­do alguns cuidados aqui e outros ali, mas sendo sempre fiel à sua essência.

5 – BUSQUE APRENDER E SE INFORMAR SEMPRE

Outra característica marcante nas pes­soas elegantes é que elas conseguem ter assunto em qualquer ambiente e com qualquer pessoa. E a melhor maneira de acumular a bagagem necessária para isso é indo em busca de aprender e se informar de forma abrangente, o que inclui um universo de áreas para explo­rar. Para isso, você pode usar a mesma ferramenta que está utilizando para ler este artigo, a internet. Navegue, leia, pesquise, seja curioso e torne isso parte da sua rotina.

6-BUSQUE O EQUILIBRIO

É importante encerrar dizendo que elegância e equilíbrio caminham lado a lado, em todos os aspectos. No fim, uma pessoa elegante é aquela que fala em um tom suficiente para ser ouvida, mas sem gritar e que procura se vestir bem para passar uma boa imagem, mas sem exagerar e se preocupar mais com a apa­rência do que com o conteúdo. Portanto, sempre que estiver em dúvida sobre como agir, opte pelo caminho do meio, pois certamente estará fazendo uma boa escolha.

Para finalizar, cito mais uma frase de Coco Chanel que, sem dúvidas, foi um ícone de elegância e inspiração para muitas pessoas até hoje. “Não é a apa­rência, é a essência. Não é o dinheiro, é a educação. Não é a roupa, é a classe.”

Pense nisso!

 

Share

Related posts