My Partner
Lytron

Biden apela a ação bipartidária no caminho para a cidadania de imigrantes

O PRESIDENTE JOE BIDEN SALIENTOU AS CONTRIBUIÇÕES DOS IMIGRANTE S PARA O PAÍS, PEDINDO UMA AÇÃO BIPARTIDÁRIA QUE PERMITA APROVAR UM CAMINHO PARA A CIDADANIA DOS IMIGRANTES INDOCUMENTADOS NO PAÍS

“Precisamos de um sistema de imigração que reflita os nossos valores e respeite as nossas leis. Podemos fazer os dois”, des­tacou Joe Biden, durante uma cerimónia de entrega de cidadanias que decorreu na Casa Branca. Para o governante, há um caminho para a cidadania para os imigrantes que entraram ilegalmente nos Estados Unidos enquanto crianças, para os estrangeiros que têm estatuto de proteção temporária devido a conflitos nos seus países de origem e para trabalhadores agrícolas.

Apesar das palavras de Biden, estas ficam aquém da proposta legislativa que o presidente norte-americano apoia e que inclui uma opção mais ampla para que a maioria dos imigrantes possam solicitar o estatuto legal e procurarem a naturaliza­ção, noticia a agência AP. Em fevereiro, Biden e os democratas do Congresso propuseram uma grande reforma para a imigração com um caminho de oito anos até à cidadania para cerca de 11 milhões de pessoas que vivem ilegalmente nos Estados Unidos.

Os republicanos do Congresso bloquea­ram esta tentativa e criticaram a governa­ção de Biden pelo aumento de pessoas a tentarem cruzar a fronteira a sul sem vistos Este debate sobre a imigração envolve questões fundamentais de segurança nacional e crescimento econômico. Os congressistas republicanos procuram limitar a imigração e acreditam que o atual formato ajuda a manter a segurança nos Estados Unidos e a proteger os empregos para os cidadãos nativos.

No entanto, economias, muitos associados a democratas, referem que o aumento da imigração pode impulsionar o crescimento econômico, que está atualmente afetado pela quebra na taxa de natalidade. Biden enfatizou as contribuições dos imigrantes nos EUA, apontando que a sua própria família viajou desde a Irlanda há algumas gerações.

O presidente norte-americano apontou ainda que a pandemia de covid-19, que tem tido imigrantes a ajudar a salvar vidas ao trabalharem na linha da frente, como cientistas ou investigadores, e a recente aterragem de um veículo espacial em Marte, conduzido por uma equipa com vários imigrantes, sustentam o seu ponto de vista.

Joe Biden reconheceu Sandra Lindsay como uma ‘americana excecional por escolha’, um programa de serviços de cidadania e imigração dos EUA que reco­nhece cidadãos que foram naturalizados. Lindsay, diretora de enfermagem nos cui­dados intensivos num hospital em Queens, Nova Iorque, é apontada como a primeira norte-americana a ser vacinada contra a covid-19 fora de um ensaio clínico.

Share

Related posts