My Partner
Lytron

Royal Caribbean anunciou as primeiras viagens após a suspensão de mais de um ano de eventos como resultado da pandemia de Coronavírus

Segundo informa a empresa em nota de imprensa, o “Freedom of the Seas”, que zarpará do porto de Miami no dia 2 de julho, será o primeiro dos 6 barcos que co­meçarão a fazer viagens entre os meses de julho e agosto de portos da Flórida e Texas, principalmente pelo Caribe.

No dia seguinte, haverá uma do Port Ever­glades, em Fort Lauderdale, a “Odyssey of the Seas”, que será seguida nos dias poste­riores pelo “Allure”, “Symphony”, “Indepen­dence” e “Mariner of the Seja “buquês”

“No final de agosto, 12 navios da Royal Caribbean passarão mais uma vez pelas Bahamas, Caribe, Alasca e Europa”, expli­cou a empresa, com sede em Miami, no comunicado à imprensa.

O presidente e gerente geral da empresa, Michael Bayley, anunciou no comunicado que, à medida que ele fecha, “90% de todas as vagas que se reservam na Royal Caribbean estão atualmente vacinadas ou planejam desocupar uma equipe para o seu cruzeiro”.

“Graças em grande parte ao sucesso do lançamento das vacinas, o mundo da aventura está começando a se abrir e todos estamos entusiasmados em começar a oferecer excelentes férias aos nossos hóspedes, cada vez mais àqueles que são vacinados”, afirma a executiva.

A empresa revelou que todos os membros da tripulação da Royal Caribbean serão vacinados contra covid-19, ao mesmo tempo em que recomendou “caro” aos convidados elegíveis para os dois que estão completamente vacinados.

“Quem não está vacinado ou não con­segue verificar a vacinação deve se sub­meter aos procedimentos e seguir outros protocolos, que serão divulgados posterior­mente”, acrescentou.

Paralisado desde março de 2020 devido à pandemia covid-19, e os Centros de Controle e Prevenção de Doenças do governo (CDC, em inglês) suspenderam as viagens de cruzeiros, este setor maltratado, que relatou milionários perdidos, começa a tomar medidas para sua reativação .

O CDC emitiu diretrizes para permitir que os cruzeiros voltem a navegar, entre elas que pelo menos 98% da tripulação e 95% dos passageiros estejam vacinados.

No entanto, o governador da Flórida, Ron DeSantis, assinou um projeto de lei que entrará em vigor em 1º de julho e proibirá as empresas de exigirem uma prova de vacinação de seus clientes.

Além disso, o governo de Ron DeSantis entrou com um pedido em abril para exigir do governo do presidente dos Estados Uni­dos, Joe Biden, e do CDC a ressuscitação “imediata” das viagens de cruzeiro.

Além de exigir a vacinação completa da tripulação e dos passageiros, o CDC ofe­rece às empresas de cruzeiros que fazem viagens desde a chuva para testar seus protocolos sanitários que não incluem a vacinação.

Share

Related posts