Lytron
My Partner

Agências no Brasil oferecem pacotes e Impulsionam turismo da vacina nos EUA

Agências de turismo no Brasil estão ofertan­do pacotes de viagens para brasileiros se vacinarem contra a covid-19 nos Estados Unidos, país em que a campanha de imu­nização da população está avançada.

O processo para brasileiros receberem a vacina nos EUA exige uma escala e quarentena de 14 dias em algum país em que viajantes são autorizados a entrar em território norte-americano, como Equador, Costa Rica, Sérvia e México –esse último o destino preferido dos brasileiros por ques­tões de custo-benefício.

O custo do combo varia de R$ 4.990, com agências que oferecem apenas as passa­gens aéreas, até cerca de R$ 25.000 com pacotes que incluem hospedagem e até traslado aos locais de vacinação.

A cidade de Nova York permite a imuni­zação de estrangeiros, com o objetivo de movimentar o setor de turismo –um dos mais atingidos pela pandemia. O gover­nador do Alasca, Mike Dunleavy, também anunciou que qualquer turista que chegar a um aeroporto do Estado poderá se vaci­nar de graça.

A Flórida flexibilizou as exigências, permitin­do que pessoas sem documentos tomem o imunizante contra a doença. Essa medida abre brecha para que turistas se vacinem, mesmo não sendo oficialmente permitido no Estado.

A agência Doutor Viagem, em Pernambu­co, relata que nos últimos dias aumentou a procura por pacotes de viagem para os EUA. O serviço custa R$ 4.990 e inclui passa­gem do Brasil para México (Cancún) ou República Dominicana (Punta Cana), pas­sagem desse país para os Estados Unidos e também a passagem de retorno ao Brasil.

Segundo a consultora de vendas Graziela Dias, só há voos disponíveis por esse preço para meados de julho. “Até lá, já acabou praticamente tudo. É um ou outro que aparece, mas muito difícil. Rotas que nin­guém quer”, afirmou.

Diferentemente da Doutor Viagem, a Braun Turismo, a Menton Viagens e a Flytour ofe­recem pacotes com tudo incluso, desde hotéis até traslados para os locais de vaci­nação. O valor gira em torno de R$ 25.000.

Todas as empresas destacam que a imuni­zação não é garantida e depende das dis­ponibilidades de doses e regras estaduais.

QUAIS VACINAS POSSO TOMAR?

Os Estados Unidos fazem uso de 3 imunizan­tes: o da Pfizer/BioNTech, o da Moderna e o da Jonshon & Johnson. Os 2 primeiros exigem intervalos de 21 e 28 dias, respecti­vamente, entre a 1ª e a 2ª dose. O último é aplicado em injeção única. Como turistas não costumam passar muitos dias viajan­do, até por conta dos custos, a vacina da Jonshon & Johnson é a mais procurada.

Nenhuma das vacinas são indicadas para pessoas que tenham sido diagnosticadas com covid-19. Por isso, turistas que pre­tendem viajar com objetivo de se vacinar devem redobrar os cuidados.

Especialistas indicam o uso de máscaras –principalmente as de melhor qualidade, como cirúrgicas e PFF2–, higiene das mãos e distanciamento social quando possível. Para entrar nos Estados Unidos é necessário apresentar um teste negativo para a covid feito até 72 horas antes do embarque.

*com informações da Agencia Brasil.

Share

Related posts