UE alcança acordo para redução de emissões de gases Efeito Estufa

Eurodeputados e representantes dos países da UE alcançaram um acordo para a redução de pelo menos 55% nas emissões líquidas de gases do efeito estufa até 2030, na comparação com o nível de 1990, na véspera da reunião de cúpula organizada pelo presidente americano Joe Biden.

O acordo, que foi anunciado após 14 ho­ras de reuniões, abre o caminho para que a UE alcance uma redução de até 57% das emissões, na comparação com 1990, levando em consideração o compromisso da Comissão Europeia de desenvolver “sumidouros naturais de carbono” para absorver o CO2, como florestas e prados.

O entendimento será incorporado a uma Lei de Clima para toda a UE, atualmente em preparação.

João Pedro Matos Fernandes, ministro do Meio Ambiente de Portugal – país que ocupa a presidência semestral da UE – afirmou em uma entrevista coletiva que o acordo constitui um “forte sinal ao mundo” da determinação europeia.

A meta é resultado de uma delicada negociação diplomática para aproximar as posições dos países da UE, que em novembro estabeleceram uma redução líquida de 55%, e do Parlamento Europeu, que defendia uma queda no volume de emissões de pelo menos 60%.

A UE desejava alcançar um acordo para apresentar na reunião de cúpula global virtual sobre o clima, que começará na quinta-feira, convocada por Biden e com presenças confirmadas, entre outros, dos presidentes da China, Xi Jinping, e da Rússia, Vladimir Putin.

Durante a reunião, o governo dos Estados Unidos deve apresentar as metas de redu­ções das emissões até 2030.

Share

Related posts