Mercado Livre compra R$ 40 milhões em Bitcoin

O Mercado Livre finalmente divulgou em seus balanços a compra de Bitcoin como parte de sua reserva de valor. A compra teria sido realizada no primeiro trimestre de 2021, momento de ampla adoção institucional nas criptomoedas.

O Bitcoin tem sido adicionado por empresas em suas reservas como uma forma de proteção contra flutuações cambiais e inflação. No caso do Mercado Livre, a empresa atua hoje principalmente na Argentina, Brasil e México.

Na Argentina, por exemplo, a inflação em 2021 já ultrapassou 40%. Outro país em que a empresa atua, o Brasil, já registrou um grande aumento na inflação no último ano, bem acima da meta traçada pelo banco central.

O Mercado Livre é uma empresa de capital aberto listada na bolsa norte-americana.

Mercado Livre é uma das primeiras empresas sul-americanas listadas em bolsa a anunciar a compra de Bitcoin como reserva de valor
Em 2021 a adoção do Bitcoin alcançou novos patamares, com a entrada de grandes empresas no setor. Uma das maiores certamente foi a Tesla, empresa comandada por Elon Musk.

Agora o Mercado Livre também anunciou a compra de Bitcoin em seu balanço de informações público aos investidores. Como a empresa é listada na bolsa norte-americana, Nasdaq, ela deve comunicar fatos relevantes ao mercado financeiro.

Ao anunciar a compra de US$ 7,8 milhões (R$ 41.779.920) em Bitcoin, a empresa não deixou claro a data exata da aquisição.

A empresa também disse não ter previsão para que os bitcoins sejam vendidos, visto que são considerados de duração indefinida pela empresa.

Share

Related posts