Lytron
My Partner

As principais tendências dos Desfiles Digitais da New York Fashion Week 2021

Este ano, a maioria dos desfiles da nyfw foi adaptada para o formato digital, com transmissões ao vivo, painéis de discussão de designers, filmes de moda e muito mais.

a grande novidade foi que o Council of Fashion Designers of America (CFD) Conselho de Designers de Moda da América, Tom ford, renomeou o calendário oficial da new york fashion week como “lalendário das coleções americanas” e ampliou seu escopo para mostrar eventos com desig­ners dos EUA além da cidade de Nova York.

“Reconhecemos a necessidade de alguns [designers] ampliarem sua visibilidade global”, explicou tom ford em carta publicada no CFDA. com em janeiro, quando a mudança foi definida.

Por causa da pandemia, com shows e eventos digitais (somente alguns foram também presenciais com distanciamento social e uso de máscaras) muitos dos desig­ners e marcas headliners que geralmente ocupam os principais palcos da NYFW, como ralph lau­ren, tom ford e marc Jacobs não apresentaram suas coleções.

com uma mudança na estrutura da NYFW, os designers pensaram em novas formas de apresentar suas coleções de forma mais contex­tualizada, celebrando culturas e olhando para um futuro possível.

Proenza Schouler

Proenza Schouler
apresentou a recémcontratada modelo da IMG e enteada da vicepresidente Kamala Harris Ella Emhoff que fez sua estreia surpresa na passarela. Sua aparência, assim como o resto da coleção, apresenta tons de cinza e a estética minimalista, estrutural, mas suave que reflete o conceito de equilíbrio, uma coisa fundamental que todos estamos tentando dominar na época do COVID.

Carolina Herrera

Carolina Herrera apresentou uma coleção moderna, com toques de brilho e sofisticação, tafetá, tule e lantejoulas para dar o pontapé inicial às celebrações do 40º aniversário da marca, usando o horizonte de um rooftop em Nova York e um ônibus de turismo ao ar livre na Times Square para encenar sua coleção comemorativa.

Jason Vu

O estilista apresentou um pequeno desfile presencial que também foi transmitido ao vivo e patrocinado pela Coca-Cola. A passarela foi montada para parecer um mercado, com flores frescas, frutas e legumes. A coleção outono 2021 foi inspirada nos anos 1950 e o grande destaque foram as botas de cano longo.

Pragal Gurung

Prabal Gurung mostrou sua coleção AW21 na NYFW, e é um antídoto total para o ano sombrio que todos compartilhamos juntos desde que a pandemia começou. O designer de NYC que foi criado no Nepal e na Índia se inspirou na coleção majoritariamente rosa e vermelha intercalada com divertidos bolinhas monocromáticas de humildes flores de bodega.

Gabriela Hearst

Gabriela Hearst apresentou uma coleção inspirada na existência multidisciplinar de São Hildegard de Bingen, que estava viva durante uma época em que as mulheres não fazim parte da vida intelectual e criativa. A coleção é centrada em torno de dois dos tópicos constantes de Hildegard, e dois temas repetidos que vimos no último ano: ciência e arte.

31. Philip Lim

Desde que a crise do COVID-19 começou, Phillip Lim tem sido franco sobre crimes de ódio anti-asiáticos, usando sua plataforma para aumentar a conscientização. Em sua coleção, Lim se concentrou no conforto e utilidade, adaptado à transição entre a vida no escritório e a vida útil de Zoom em casa. Roupas no estilo simplificado dos anos 70 se uniram com saias A-line e suéteres exclusivos.

Share

Related posts