Twitter cai na bolsa de valores após a exclusão da conta de Trump

 
As ações do Twitter Inc. estavam sob pressão na segunda-feira, depois que a plataforma de mídia social excluiu a conta do presidente Trump em uma ação que a empresa disse ter sido feita para evitar mais violência.
 
As ações da empresa com sede em Palo Alto, na Califórnia, caíram mais de 10% no sino de abertura, eliminando mais de US $2,5 bilhões da capitalização de mercado de US $ 41 bilhões do Twitter. Facebook Inc. e Alphabet Inc. também caíram depois que as contas de Trump foram removidas de suas plataformas.
 
A decisão do Twitter de suspender a conta de Trump foi tomada na sexta-feira, depois que ele postou os dois tweets a seguir que a empresa disse violarem sua política de glorificação da violência.
 
Trump tinha mais de 88 milhões de seguidores antes de sua conta ser excluída, colocando-o entre os seis usuários mais seguidos.
 
A retirada do presidente da plataforma pode fazer com que os apoiadores de Trump continuem a fugir em favor do rival Parler, que é conhecido por sua falta de censura. O Parler foi cancelado pela Apple, Google e Amazon e os diretores do Parler estão movendo ações contra Apple, Google e Amazon por terem cancelado sua plataforma.
 
Antes de remover as contas de Trump, o Twitter e o Facebook bloquearam o acesso do presidente depois que ele postou um vídeo dizendo aos manifestantes que invadiram o Capitólio para “irem para casa em paz”.
 
O número de usuários ativos diários parece ser “ligeiramente menor” após a eleição dos EUA, disse o analista do Citi Jason Bazinet em nota de 7 de janeiro. O consenso de Wall Street, enquanto isso, espera um aumento sequencial de 7 milhões de usuários diários no quarto trimestre.
 
A empresa deve divulgar seus resultados do quarto trimestre em 4 de fevereiro. As ações do Twitter caíram 4,93% este ano até sexta-feira, em comparação com o ganho de 1,83% do S&P 500.
 
Share

Related posts