Lytron
Census
My Partner

Jogadora Brasileira é Apelidada de “Neymar do Handebol Feminino”

Um dos destaques da conquista do hexacampeonato da seleção feminina de handebol em Jogos Pan-Americanos, a ponta esquerda Larissa Araújo, de 27 anos, foi apelidada de “Neymar do Handebol Feminino” pelo jornal peruano El Comercio. Ela disse ficar honrada com a comparação, mas não sem antes fazer uma observação: “Deveria ser ‘Marta do Handebol’”.

Ao citar Larissa, a publicação peruana mencionou que a brasileira “joga bonito”, assim como o camisa 10 da seleção brasileira e do Paris Saint- Germain, e ainda destacou a velocidade da camisa 20 do handebol. “Quem tenta pará-la quase sempre acaba no chão”, analisou o jornal logo após a partida em que as meninas do Brasil atropelaram o Canadá por 41 a 12, com quatro gols de Larissa.

A atleta avaliou que a comparação pode ter sido atribuída a ela devido à posição em que atua dentro de quadra. “Jogar na ponta requer mais habilidade na finalização, porque nós temos menos ângulo na hora de arremessar a bola para o gol”, afirmou. Nascida em Curitiba (PR), Larissa atualmente joga pelo Cluj- Napoca, da Romênia. Ela participou de todos os jogos do Brasil em Lima e adicionou a sua coleção a segunda medalha dourada de Jogos Pan- Americanos.

De acordo com Larissa, existe uma cobrança adicional para não errar os arremessos por jogar posicionada em um dos extremos da quadra. “É uma grande responsabilidade de ter que finalizar e converter o arremesso em gol. Os técnicos, inclusive, cobram muito isso”, revelou a camisa 20 da seleção.

De olho nas futuras gerações da modalidade, ela orientou que os novos jogadores não desistam do sonho de se tornar profissionais. “Tive a oportunidade sair da minha cidade e ir jogar em um clube aos 15 anos e tudo isso teve origem nos jogos escolares. Eu me formei para depois ir buscar outras oportunidades”, contou a agora bicampeã Pan-Americana.

Share

Related posts