Lytron
My Partner

Lucro do Banco do Brasil caiu 28,6% no ano passado

Lucro do Banco do Brasil caiu 28,6% no ano passado

O Banco do Brasil obteve em 2014 um lucro líquido de R$ 11,246 bilhões, uma redução de 28,6% em relação ao ano interior, segundo o balanço enviado nesta quarta-feira ao mercado.
O organismo atribuiu a queda do lucro ao resultado de 2013 (R$ 15,758 bilhões) ter incluído ganhos extraordinários obtidos com o lançamento inicial das ações da subsidiária BB Seguros, por isso a base de comparação era muito elevada.
O Banco do Brasil informou que o lucro líquido ajustado, ou seja, já excluídas as receitas e perdas extraordinárias, foi de R$ 11,343 bilhões em 2014, o que representa um crescimento de 9,6%.
Os lucros do quarto trimestre somaram R$ 3,025 bilhões, o que significa um aumento de 6,4% na comparação com os três meses anteriores e uma queda de 2,2% frente ao mesmo período de 2013.
O organismo atribuiu o bom resultado do ano passado, já excluídos os efeitos extraordinários, ao crescimento do crédito e à prioridade concedida a operações de crédito de menor risco.
O resultado “refletiu a estratégia do banco de se concentrar em linhas de crédito de menor risco, no controle das despesas e em mudanças nas captações para reduzir custos”, segundo a mensagem enviada pelo banco aos seus acionistas.
A carteira de crédito do Banco do Brasil cresceu em dezembro até R$ 760,9 bilhões, valor 9,8% superior ao do mesmo mês de 2013 e 3,8% maior ao de setembro de 2014.
Os créditos cresceram principalmente pela expansão de 59,1% nos empréstimos imobiliários e de 13,9% nos empréstimos destinados a negócios rurais.
O Banco do Brasil disse ter mantido em 2014 sua condição de líder de crédito no país, com uma participação no mercado de 21%.
A taxa de inadimplência, que é medida pelo saldo dos empréstimos sem pagar vencidos há mais de três meses, subiu de 1,98% em dezembro de 2013 até 2,03% em setembro de 2014, e até 2,09% em dezembro do ano passado.
Os ativos do banco cresceram 10,2% no ano e ficaram em R$ 1,44 trilhão em dezembro, o que confirma o BB como a maior instituição financeira do Brasil e da América Latina.
Na semana passada, o então presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, deixou o cargo para assumir a diretoria da Petrobras.

BANCO DO BRASIL REASUMIÓ SU PUESTO COMO EL MAYOR BANCO DE AMÉRICA LATINA
Photograph 1:

Lucro do Banco do Brasil reduz 28,6%. EFE/ Marcelo Sayão

Share

Related posts