Census
Sebrae
Lytron
My Partner

Kaká: “Servir a Seleção é um prêmio”

Jogador afirma que está melhor preparado aos 32 anos do que quando disputou sua última Copa do Mundo, em 2010

Kaká não esconde a alegria de retornar para a Seleção Brasileira. Emprestado pelo Orlando City ao São Paulo, o meia-atacante vai disputar os próximos dois amistosos sob o comando de Dunga: contra a Argentina, dia 11 (sábado) em Pequim, e contra o Japão, dia 14 (terça) em Cingapura.

Após desembarcar na China, Kaká falou sobre a satisfação em defender a Seleção pela 90ª vez: “Servir a Seleção Brasileira é sempre um prazer, um privilégio, um prêmio”, declarou.

O jogador foi convocado para a vaga do contundido Ricardo Goulart, do Cruzeiro, Kaká disse que a convocação veio no ‘momento certo’.

“Essa convocação vem em um momento onde venho jogando bem no São Paulo, com boa continuidade de jogos”, disse o jogador de 32 anos.

Confiante, Kaká afirmou que está melhor agora do que na Copa de 2010, quando foi titular na equipe dirigida por Dunga.

“Estou bem melhor, tanto na parte física, técnica e tática. Hoje consigo ler melhor o jogo dentro de campo, pela maturidade e experiência que eu tenho e não tinha antes”, afirmou Kaká, que garantiu estar ‘100% fisicamente’.

Pentacampeão em 2002, Kaká já disputou 89 jogos pela Seleção principal do Brasil e marcou 29 gols. Além da Copa do Mundo de 2002, onde foi reserva durante toda campanha, Kaká levantou duas Copas das Confederações: 2005 e 2009.

A última partida de Kaká pela Seleção Brasileira foi no empate em 1 a 1 com a Rússia, no dia 25 de março de 2013.

Share

Related posts