Lytron
My Partner
Census

Morre aos 110 anos a pianista que inspirou documentário sobre o holocausto

A pianista Alice Herz-Sommer, a mais velha sobrevivente do Holocausto, cuja história foi retratada num documentário nomeado para o Oscar de melhor documentário, morreu ontem em Londres aos 110 anos, anunciou sua família. A judia que nasceu na antiga Tchecoslováquia passou dois anos durante a II Guerra Mundial num campo de concentração nazista, onde tocava piano, distraindo os seus colegas de prisão. Alice foi para o campo de concentração em 1943 com o filho e o marido – que não voltou a ver porque foi transferido para Auschwitz. A vida da pianista deu origem a um curta-metragem que concorre ao Oscar deste ano, na qual Alice conta sua vida e afirma a importância da música e do riso para uma vida feliz. Cerca de 140.000 judeus foram deportados para o campo de Terezin, dos quais 33.430 morreram.

Share

Related posts