Lytron
Sebrae
Census
My Partner

Flamengo vence e segue na cola do Corinthians

Em jogo de baixo nível técnico, como tem sido os últimos confrontos entre Flamengo e Fluminense, o clube rubro-negro venceu por 1 a 0, neste domingo, no Engenhão, e segue na segunda colocação do Campeonato Brasileiro, com 19 pontos, na cola do líder Corinthians, que tem três pontos a mais. O Flu permanece com 12 pontos.

A quarta vitória seguida do time da Gávea foi marcada por muita luta e pouco brilho de Thiago Neves e Ronaldinho Gaúcho. O jogador mais efetivo em campo foi o volante Willians, voluntarioso como sempre. “É importante vencer, se manter no grupo da frente. Estamos no caminho certo. Valeu a persistência”, comentou Renato.

O clássico evidenciou a carência tricolor no meio de campo, com a venda de Conca. Souza e Marquinho não conseguiam criar e no banco não havia quem pudesse entrar e mudar o panorama do jogo.

Jogo. As equipes buscavam o gol, mas os erros de passe faziam com que a bola não saísse das intermediárias. Não pode se dizer, porém, que era um jogo desprovido de emoções, apesar de a arbitragem não contribuir para a evolução da partida, marcando qualquer lance de contato como falta.

Aos 22, Deivid tocou para as redes, depois de lançamento de Ronaldinho Gaúcho, mas o lance foi invalidado corretamente por impedimento. Dois minutos depois, o Flu respondeu com uma bola na trave de Rafael Moura, em conclusão na pequena área.

O gol veio nos acréscimos. Uma boa trama ofensiva rubro-negra, com a bola rodando da direita para a esquerda, encontrou Thiago Neves, que cruzou de primeira na cabeça de Willians, sozinho e em posição legal, testar para o gol: 1 a 0.

“Estava no lugar certo na hora certa. Agora não podemos descuidar para não sermos surpreendidos pelo Fluminense”, comentou Willians.

O segundo tempo seguiu a mesma receita. Muita luta, passes errados, faltas em demasia e pouca inspiração. Melhor para o Flamengo, que apenas administrava a vantagem.

O técnico Abel Braga tentou como pôde e terminou o jogo com quatro atacantes: Rafael Moura, Ciro, Rodriguinho e Matheus Carvalho. Mas faltava quem lhes passasse a bola em boa situação. O Fluminense teve duas boas chances de empatar. Rodriguinho chutou cruzado para fora aos 33 e Ciro desperdiçou sozinho de cabeça, aos 41.

Por fim, fica evidente que o Flamengo tem suas limitações, mas tem boas opções no banco. Ao Flu, resta ir ao mercado e tentar arranjar um nome ou dois capaz de fazer às vezes do argentino que partiu para a China.

FLUMINENSE – 0 Diego Cavalieri; Diogo (Matheus Carvalho), Gum, Márcio Rosário e Carlinhos; Edinho, Diguinho (Fernando Bob), Marquinho (Rodriguinho) e Souza; Ciro e Rafael Moura. Técnico: Abel Braga.

FLAMENGO – 1 Felipe; Leonardo Moura, Welinton, Ronaldo Angelim e Junior Cesar; Airton, Willians, Renato e Thiago Neves (Diego Maurício); Ronaldinho Gaúcho (Bottinelli) e Deivid (Negueba). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Gols – Willians, aos 46 minutos do primeiro tempo; Árbitro – Rodrigo Nunes de Sá (RJ); Cartões amarelos – Márcio Rosário, Diguinho, Carlinhos e Airton; Renda – R$ 656.500,00; Público – 18.884 pagantes; Local – Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).

Share

Related posts