Lytron
sensus
Census
My Partner
Sebrae

Medo de desemprego aumenta 3,1% em março, segundo CNI

Resultado mostra retorno de receio em ficar desempregado. Em dezembro de 2010, indicador tinha chegado ao menor nível desde 1996

A insegurança dos brasileiros em relação a seus postos de trabalho aumentou no primeiro trimestre do ano. O Índice de Medo do Desemprego medido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) aumentou 3,1% em março na comparação com dezembro do ano passado, chegando a 81,7 pontos.

O resultado revela o retorno de um receio maior de ficar desempregado, após o indicador ter chegado em dezembro ao menor nível da série histórica, iniciada em 1996. Ainda assim, o índice ficou 0,3% menor do que o verificado em março do ano passado.

“Com a queda na atividade industrial registrada desde dezembro do ano passado, cresceu o receio em relação à estabilidade nos empregos”, afirmou, em nota, o analista de Políticas e Indústria da CNI, Marcelo Azevedo.

De acordo com a pesquisa, mesmo assim, 54% dos entrevistados em março afirmaram não ter medo de perder o emprego, enquanto apenas 15,7% disseram ter muito medo de ficarem desempregados. Os outros 30,3% responderam ter pouco medo de ficar sem trabalho.

Share

Related posts