Sebrae
Census
My Partner
Lytron

Fidel renuncia à chefia de partido

Fidel Castro observa na segunda-feira uma cédula de votação do Congresso do PC cubano

O ex-presidente cubano Fidel Castro confirmou sua renúncia à chefia do Partido Comunista, seu último alto cargo político no país, ao pedir sua exclusão do Comitê Central, segundo escreveu em um artigo divulgado nesta terça-feira pelo portal “Cubadebate”. Desde a criação, em 1965, do PC cubano – único partido legal no país -, Fidel era o primeiro-secretário da legenda, principal cargo do sistema comunista. O novo Comitê apontará seu substituto.

“Raúl (presidente Raúl Castro, seu irmão) sabia que eu não aceitaria na atualidade cargo algum no Partido”, escreveu Fidel, ao explicar sua ausência no novo Comitê Central do PCC, eleito na segunda-feira durante o 6º Congresso do partido.

Aos 84 anos, Fidel sugeriu, em artigo publicado em março, que o presidente do país deveria ocupar este cargo – no caso, seu irmão Raúl, segundo-secretário desde 1965.

A questão da liderança tem ofuscado as reformas, desde que Raúl disse em discurso no sábado que o governo estava considerando limitar o período de atuação de futuros líderes – incluindo ele próprio – a dois mandatos de cinco anos.

Congresso aprova liberação da compra e venda de imóveis

A mídia estatal anunciou na noite de segunda-feira que o 6º Congresso do Partido Comunista Cubano havia aprovado os planos de reforma de Raúl Castro , aparentemente com alguns ajustes sugeridos durante os debates. Entre as medidas aprovadas estaria a liberação da compra e venda de imóveis. O congresso se encerra nesta terça-feira, quando as medidas aprovadas e a nova direção do partido devem ser apresentadas.

Em artigo publicado na capa do jornal “Granma”, Fidel disse que a nova geração está sendo chamada a retificar e alterar sem hesitação tudo que deve ser retificado e alterado, e a continuar demonstrando que o socialismo é também a arte de fazer o impossível acontecer.

O impossível, segundo ele, é construir e provocar a revolução dos pobres, pelos pobres e para os pobres, e defendê-la por meio século da mais poderosa potência militar que já existiu, uma referência aos Estados Unidos, que mantêm um embargo comercial contra a ilha.

Fidel, que raramente aparece em público nos últimos anos, não participou da abertura do congresso. A mídia estrangeira não foi autorizada a acompanhar as sessões.

Share

Related posts